• Carlos Guglielmeli

PF faz operação contra fraude em licitações e contratos públicos em Goiás


Em conjunto com a Controladoria Geral da União (CGU) e o Ministério Público Federal em Goiás (MPF/GO), a Polícia Federal (PF) deflagrou nesta manhã (15/2) a Operação Betsaida. A ação visa combater fraudes em licitações e contratos públicos referentes a um convênio federal firmado entre o extinto Ministério da Pesca e Aquicultura e a Prefeitura de Itauçu, em Goiás.

O contrato se referia à construção de uma fábrica de farinha de peixes. As investigações estão sendo feitas desde 2015, com a apuração do Convênio 1/2013, que tinha o valor de 14.750.000 reais. Do montante, já foi identificado um prejuízo de R$ 1.079.399,91 e um outro prejuízo potencial de R$ 536.201,10.

As investigações do MPF/GO em parceria com a CGU constataram, entre as irregularidades, a existência de projeto sem estudo ou comprovação de viabilidade econômica; de licitação direcionada; de empresa contratada para executar as obras civis que não funciona no endereço indicado no contrato social e que emitiu notas fiscais frias, sendo que seu proprietário também é dono da empresa contratada para intermediar a realização do convênio entre a União e o Município; de execução de serviços sem contrato e em desacordo com o projeto aprovado; de sobrepreço no contrato; de superfaturamento e de pagamento por serviços não realizados, ocorrido no dia útil seguinte às eleições municipais, no valor de R$ 843.166,63.

Durante as apurações, descobriu-se também que irregularidades semelhantes foram praticadas em projetos de municípios de outros estados, tendo em comum o fato de haverem sido objetos de convênios do Ministério da Pesca e ter sido contratada a mesma empresa para fornecer os equipamentos, embora cada cidade tivesse realizado sua própria licitação.

Aproximadamente 60 policiais federais e 11 auditores da CGU cumprem 26 ordens judiciais expedidas pela 5ª Vara do Juízo Federal do Estado de Goiás. São 12 mandados de condução coercitiva e 14 de busca e apreensão.

As diligências estão sendo executadas em Goiás — em Goiânia, Aparecida de Goiânia, Itauçu e Abadia de Goiás — no Paraná — em Joaquim Távora e Pinhalão — em Santa Catarina — na cidade Campo Erê e no Distrito Federal.

Segundo a PF, o nome da operação se refere a Betsaida, uma cidade localizada ao norte do mar da Galileia onde Jesus Cristo teria realizado o milagre da multiplicação dos peixes.


Publicidade
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan

press to zoom

press to zoom

press to zoom
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan

press to zoom
1/3