• Carlos Guglielmeli

Ex-ministro diz não saber de quem é os mais de R$ 2,5 milhões depositados em sua conta


Henrique Eduardo Alves (PMDB), ex-ministro e ex-presidente da Câmara, admitiu que contratou um escritório de advocacia Uruguaia para abrir sua conta na Suíça em 2008, mas declarou desconhecer a origem dos mais de US$ 800 Mil depositados nessa conta. Segundo a PGR (Procuradoria Geral da República) o valor é vindo de propina.

Em sua defesa apresentada à Justiça Federal o ex-ministro reconheceu a titularidade da conta, mas disse desconhecer a origem do dinheiro depositado nela. Henrique Eduardo completa dizendo de depois de ter aberto a conta, a burocracia para movimenta-la o desmotivou a fazê-lo.

O então Ministro do Turismo pediu demissão do cargo quando teve seu nome citado nas investigações da Lava-Jato.

Segundo a PGR, o valor equivalente a mais de R$ 2,5 Milhões encontrados na conta do ex-ministro trata-se de propina paga pela empreiteira Carioca Engenharia que em troca do suborno recebeu recursos do Fundo de Investimentos do FGTS administrado pela Caixa Econômica para financiar obras do Porto Maravilhas no Rio de Janeiro.


Publicidade

1/2
Mortos X Curados.png
Precisa explicar?
Curta nossa Fampage.png