• Carlos Guglielmeli

Ex-diretor da Petrobras resolve falar e diz que Lula sabia de tudo


Preso desde abril de 2015, o ex-diretor de engenharia e serviços da Petrobras, Renato Duque, vinha exercendo seu direito de ficar calado em todos os depoimentos aos quais foi submetido, porém nessa sexta-feira, 05/05, a seu próprio pedido, Duque resolveu revelar ao juiz Sergio Moro o que supostamente sabe.

No depoimento, Duque confirmou pela primeira vez que sua indicação para a diretoria da estatal foi uma escolha do ex-ministro José Dirceu para que ele fosse responsável para as arrecadações de propinas para o PT.

Além de outros detalhes, Duque descreveu três encontros com Lula, 2012, 2013 e 2014. Referente a essas ocasiões o depoente disse ter ficado claro que Lula sabia de todo o esquema de propinas.

No primeiro encontro, o ex-diretor disse que Lula o indagou porque um determinado contrato não estava sendo pago e no último o depoente disse que o líder petista lhe trouxe uma preocupação da então presidente Dilma que queria saber se ele havia recebido dinheiro no exterior e se mantinha rastros dessas transações.

Renato Duque, que já está condenado à 57 anos de detenção como fruto de 4 processos já julgados e ainda é réu de outros 06, se disponibilizou a devolver US$ 20 Milhões que tem em uma conta no exterior, além de entregar as provas que tiver sobre o que revelou.


Publicidade
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan

press to zoom

press to zoom

press to zoom
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan

press to zoom
1/3