• Carlos Guglielmeli

Irmã e primo de Aécio Neves são presos em Minas Gerais


Irmã e primo de Aécio Neves são presos em Minas Gerais

A operação Patmos da Polícia Federal, nome da ilha grega onde o apóstolo João teve visões do Apocalipse, foi deflagrada nessa manhã, 18/05, em decorrência da delação feita pelos executivos da JBS no âmbito da Operação Lava Jato, teve como principais alvos a irmã e um primo do senador Aécio Neves.

A irmã e assessora do senador mineiro, Andrea Neves, foi presa nesta manhã. ela é suspeita de pedir dinheiro à Joesley Batista, Presidente da JBS, em nome de Aécio Neves.

O primo de Andrea Neves e do senador Aécio, Frederico Pacheco Medeiros, também foi preso em sua casa.

Além de ter pedido dinheiro ao empresário Joesley Batista da JBS, Andrea é suspeita de ser operadora de Aécio no esquema de corrupção. Já o primo do senador foi preso por ter sido filmado e flagrado recebendo uma mala, supostamente com R$ 500 Mil de propina.

Andrea Neves fez o exame de corpo delito no IML e foi encaminhada para o Complexo Penitenciário Feminino Estevão Pinto, onde vai ficar presa em uma cela individual de 2,5m X 3m com cama, vaso sanitário e chuveiro.

Além de outros levantamentos, a operação Patmos investiga o suposto pedido do senador Aécio Neves ao empresário da JBS, Joesley Batista, de R$ 2 Milhões, supostamente em troca de vantagens provenientes de sua posição política.

A defesa de Aécio e seus parentes alega que o pedido do senador ao empresário foi feito de cunho pessoal e sem ligação com seu mandato.


Publicidade
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan

press to zoom

press to zoom

press to zoom
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan

press to zoom
1/3