• Carlos Guglielmeli

Irmã e primo de Aécio Neves são presos em Minas Gerais


A operação Patmos da Polícia Federal, nome da ilha grega onde o apóstolo João teve visões do Apocalipse, foi deflagrada nessa manhã, 18/05, em decorrência da delação feita pelos executivos da JBS no âmbito da Operação Lava Jato, teve como principais alvos a irmã e um primo do senador Aécio Neves.

A irmã e assessora do senador mineiro, Andrea Neves, foi presa nesta manhã. ela é suspeita de pedir dinheiro à Joesley Batista, Presidente da JBS, em nome de Aécio Neves.

O primo de Andrea Neves e do senador Aécio, Frederico Pacheco Medeiros, também foi preso em sua casa.

Além de ter pedido dinheiro ao empresário Joesley Batista da JBS, Andrea é suspeita de ser operadora de Aécio no esquema de corrupção. Já o primo do senador foi preso por ter sido filmado e flagrado recebendo uma mala, supostamente com R$ 500 Mil de propina.

Andrea Neves fez o exame de corpo delito no IML e foi encaminhada para o Complexo Penitenciário Feminino Estevão Pinto, onde vai ficar presa em uma cela individual de 2,5m X 3m com cama, vaso sanitário e chuveiro.

Além de outros levantamentos, a operação Patmos investiga o suposto pedido do senador Aécio Neves ao empresário da JBS, Joesley Batista, de R$ 2 Milhões, supostamente em troca de vantagens provenientes de sua posição política.

A defesa de Aécio e seus parentes alega que o pedido do senador ao empresário foi feito de cunho pessoal e sem ligação com seu mandato.


Publicidade

1/2
Mortos X Curados.png
Precisa explicar?
Curta nossa Fampage.png