• Carlos Guglielmeli

Lula é condenado a 9 anos de prisão no caso “Tríplex”


Responsável pelos processos, em primeira instância da operação Lava Jato, o juiz Sérgio Moro condenou, nesta quarta-feira (12/07) o ex-presidente Lula à 9 anos e 6 meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, cometidos no caso Tríplex.

Essa é a primeira vez que um presidente eleito democraticamente é condenado por crime comum.

Ainda nesse processo, Lula foi absolvido dos mesmos crimes no caso do armazenamento de seu acervo presidencial.

As investigações apuraram que Lula recebeu o apartamento tríplex no Guarujá e sua reforma como pagamento de propina em contrapartida de facilitação em contratos da da OAS com a Petrobras. Condenado no mesmo processo a 10 anos e 8 meses por corrupção ativa e lavagem de dinheiro, o ex-presidente da empreiteira OAS, Léo Pinheiro, disse em depoimentos que o apartamento era sim de Lula, que o mesmo lhe foi dado como pagamento de propina, que o ex-presidente vistoriou pessoalmente sua reforma e que em maio de 2014 o líder petista chegou a discutir com ele a necessidade de destruir de provas da negociação.

Além da prisão, o ex-presidente Lula está inelegível e proibido de exercer cargos público por 19 anos, o dobro do tempo de reclusão, foi sentenciado a pagar cerca de R$ 87 Milhões em multas, R$ 16 Milhões de indenizações e custos processuais.

Moro também decidiu confiscar o Tríplex e, “por prudência”, não decretar a prisão do ex-presidente imediatamente.

Ainda cabem recursos da sentença e a defesa de Lula, até o momento, não se pronunciou.


Publicidade

1/3
Roleta Russa 2.png
Precisa explicar?