• Carlos Guglielmeli

MPF denuncia ex-ministro Gedel Vieira Lima como uma prévia do que pode vir para o presidente Temer


Nessa quarta-feira, 16/08, O MPF (Ministério Público Federal) apresentou duas denúncias contra o ex-ministro Gedel Vieira Lima.

Na primeira Gedel é acusado de tentar obstruir a justiça, segundo a denúncia, coagindo e intimidando a esposa do doleiro Lúcio Funaro, Raquel Pita.

Funaro está preso e tem um acordo de delação premiada em andamento, que pode atingir o presidente Temer e o próprio ex-ministro.

Quando foi preso em julho, Gedel negou tentar pressionar o doleiro por meio de sua esposa e que teria feito umas 10 ligações para Raquel nos últimos 12 meses, porém uma investigação da Polícia Federal feita no celular da esposa do doleiro constatou 16 ligações do ex-ministro para ela em apenas 18 dias.

O acordo de delação de Funaro ainda não foi fechado, porém depois de uma audiência no MPF DF o doleiro declarou que o acordo está avançando.

Comentaristas políticos e jurídicos dizem que essa é uma prévia da nova denúncia que deve ser feita contra o presidente Michel Temer.

A segunda acusação contra Vieira Lima é de improbidade administrativa. Neste caso Gedel é acusado de pressionar o ex-ministro da cultura Marcelo Calero a liberar a construção de um prédio onde ele tinha comprado um apartamento na planta.

Esse fato veio a tona depois do pedido de afastamento do cargo feito por Calero que não aceitou a pressão e não teve, segundo ele mesmo, o apoio do presidente Temer contra as investidas de Gedel.

O Ministério Público pede que Gedel pague multa, tenha os direitos políticos suspensos e fique impedido de fazer contratos com o poder público por até 5 anos.

Gedel teve prisão decretada em julho pelo mesmo crime de obstrução de justiça e atualmente cumpre a medida em regime domiciliar.


Publicidade

1/2
Mortos X Curados.png
Precisa explicar?
Curta nossa Fampage.png