• Carlos Guglielmeli

Procurador Geral pede a suspeição de Gilmar Mendes no caso Barata Filho e Lélis Teixeira


Gilmar Mendes no caso Barata Filho e Lélis Teixeira

O Procurado Geral da República, Rodrigo Janot, pediu o afastamento do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Gilmar Mendes, do caso envolvendo o empresário Jacob Barata Filho e Lelis Teixeira.

Janot escreve no pedido, “há entre eles vínculos pessoais que impedem o magistrado de exercer com mínima isenção suas funções no processo”.

A força-tarefa da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro apurou que o ministro é padrinho de casamento da filha de Barata Filho, que o advogado de Gilmar também é advogado do empresário e que um dos sócios do empresário na Autoviação Metropolitana é cunhado de Gilmar Mendes.

Segundo a PGR, além da relação comercial, o empresário acusado e o cunhado do ministro mantêm “estreita relação de amizade e compadrio”.

Um outro ponto levantado por Janot é que a esposa de Gilmar Mendes, Guiomar Mendes, trabalha no escritório de advocacia que representa empresas relacionadas com Lélis Teixeira e Jacob Barata Filho.

Presos por envolvimento em um esquema de corrupção no sistema de transporte público do Rio de Janeiro que teria movimentado R$ 260 Milhões em propinas, Jacob Barata Filho e Lélis Teixeira foram soltos da cadeia pela insistência do ministro Gilmar Mendes.

Procurado, o Ministro do STF ironizou perguntando, “vocês acham que ser padrinho de casamento impede alguém de julgar um caso? Vocês acham que isso é relação íntima, como a lei diz?” e completou, “não precisa responder”.


Publicidade
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan

press to zoom

press to zoom

press to zoom
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan

press to zoom
1/3