• Carlos Guglielmeli

Eleições 2018 – Caiado vira o candidato “nano-gigante” em Goiás


Ao insistir na promoção de sua força política com base no apoio de partidos que na realidade não aderiram seu projeto, o senador Ronaldo Caiado (DEM) expõe sua fragilidade eleitoral.

Está ficando cada dia mais evidente que esse não é o momento do senador, que ele não se preparou para a fase de articulação pré-eleitoral ou até mesmo que concorrer ao executivo não seja seu dom.

De personalidade forte, Caiado é conhecido por seus aliados como político duro, convicto de que todos lhe devam devoção, como se o apoio a ele fosse uma grande honra ou vantagem para o apoiador. Só que essa é um perfil de candidatos ao legislativo, para candidatos ao executivo a articulação é inversa.

Exemplo disso é a insistência do Democrata em anunciar o PMDB junto de vários outros “nano-partidos” como membro de sua base de apoio, convicto que isso é óbvio devido sua liderança em pesquisas divulgadas.

Caiado e os caiadistas desprezam o fato do PMDB ser um partido maior que o seu DEM e principalmente, dele ter um pré-candidato concorrente seu, com mais prefeitos e consequentemente com mais capilaridade.

Quanto aos “nano-partidos” que o senador mistura com o PMDB para dizer ter 11 legendas na sua base de apoio, a maioria deles não estão verdadeiramente com o Democrata:

  • Alguns deles estão deixando ser vistos perto de Caiado para pressionar o Governador Marconi Perillo na busca de cargos no governo;

  • Outros são apenas indivíduos que não carregam consigo uma unidade dos diretórios ou comissões municipais;

  • E outros estão ali apenas para agradar o mal avaliado prefeito de Goiânia, Iris Rezende, e assim manter seus cargos na prefeitura da capital do estado.

Em Valparaíso, por exemplo, PEN, PV, PSDC, PTC, PHS e o próprio PMDB caminham com o governo municipal comandado pelo prefeito Pábio Mossoró que é, ao lado da deputada estadual Leda Borges, “Marconista”.

Em algumas cidades o senador Ronaldo Caiado seria chamado de “gigante dos pés de barro”, sem sustentação e com o agravante de não saber resolver essa problema.


Publicidade

1/3
Roleta Russa 2.png
Precisa explicar?