• Carlos Guglielmeli

Valparaíso – Moradores sem água cobram responsabilidade da empresa Angla


Valparaíso – Moradores sem água cobram responsabilidade de empresa Angla

A crise hídrica não é um problema apenas desse ou daquele bairro, dessa ou daquela cidade, porém a falta d’água no Esplanada I em Valparaíso tem um agravante, a Angla, empresa fornecedora.

No bairro que fica perto da prefeitura, divisa de Valparaíso com o Distrito Federal, a falta d’água está mais relacionada com a incapacidade da empresa fornecedora do que com a crise natural.

O Esplanada I é o único bairro não atendido pela SANEAGO, que detém a exclusividade legal para fornecimento de água tratada em Valparaíso, Cidade Ocidental, Novo Gama e Luziânia.

Quando foi criado o bairro não era interessante comercialmente para a SANEAGO, provavelmente por isso a empresa fechou os olhos para a instalação da Angla.

Com o passar do tempo as realidades se inverteram e a estatal tenta na justiça assumir a distribuição de água no bairro e a pequena Angla resiste, apenas na tentativa de cobrar a maior indenização possível pela sua exígua estrutura.

Resumo da ópera, a empresa que já operava de maneira arcaica, sem um Site, uma central de atendimento, um plano de expansão ou obediência à regras básicas do setor, agora está apenas esperando a hora de sair do negócio. Sem expertise empresarial e interesse, parou de investir.

Com a queda na produção e o aumento da demanda a Angla deixou a situação chegar a um nível insustentável para só depois tomar alguma providência, fazer um rodízio no fornecimento de água sem nenhum prévio aviso, que gerou grande tumulto, e cavou tardiamente um novo poço que aumentou sua produção em cerca de 25% Poderia ter feito isso antes.

O prefeito Pábio Mossoró informou ao Jornal Opção do Entorno que nesta quinta-feira, 21/09, teria uma reunião com um representante da SANEAGO para tentar encontrar alguma maneira do município contribuir com a solução do problema que já está ajuizado.

Além de se organizar em comissão para cobrar a Angla, como foi feito, resta aos moradores do Esplanada I vigiar os céus e torcer pela chuva como solução para a ineficiência da empresa.


Publicidade
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan

press to zoom

press to zoom

press to zoom
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan

press to zoom
1/3