• Carlos Guglielmeli

Advogado de Lula apresenta recibos de alugueis negados pelo suposto locatário


A defesa do Lula entregou nesta segunda-feira, 25/09, à justiça 26 supostos recibos de aluguel do apartamento pelo qual o ex-presidente é acusado de tê-lo recebido como pagamento de propina da construtora Odebrecht.

Os recibos apresentados foram feitos em papeis avulsos, sem autenticação cartorial das assinaturas, estão em nome da ex primeira-dama falecida, Marisa Letícia, e não comprovam movimentações bancárias.

Segundo o MPF (Ministério Público Federal) o advogado Roberto Teixeira e o primo do pecuarista José Carlos Bumlai, Glauco da Costa Marques foram usados como “laranjas” para “esquentar” o valor de R$ 504 Mil de propina supostamente paga ao ex-presidente em troca de facilitação na manutenção de 08 contratos da Petrobras com a empreiteira.

Juristas comentam que os documentos podem complicar ainda mais a vida de Lula, pois contra sua autenticidade há o depoimento do próprio Glauco Costa Marques, prestado ao juiz Sérgio Moro no dia 06 de setembro, onde ele declarou não ter recebido nenhum aluguel do apartamento entre 2011 e 2014. Além disso a operação Lava Jato não encontrou nenhuma movimentação financeira dos acusados que se enquadre como pagamento total ou parcial dos alugueis.

Advogado de Lula apresenta recibos de alugueis negados pelo suposto locatário


Publicidade
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan

press to zoom

press to zoom

press to zoom
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan

press to zoom
1/3