• Carlos Guglielmeli

Em 2ª instância, juízes decidem aumentar pena de ex-tesoureiro do PT de 10 para 24 anos


Em 2ª instância, juízes decidem aumentar pena de ex-tesoureiro do PT de 10 para 24 anos

O colegiado da oitava Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), sediado em Porto Alegre, decidiu seguir o voto do relator João Pedro Gebran, que na análise da apelação feita pela defesa do ex-tesoureiro do PT, João Vacari Neto, decidiu nessa terça-feira, 07/11, aumentar uma das condenações do petista de dez para 24 anos de prisão.

A condenação inicial proferida pelo juiz Sérgio Moro foi acrescentada em 14 ano por que os desembargadores decidiram mudar o cálculo da pena.

João Pedro Gebran Neto afirmou que Vacari Neto "solicitou, aceitou e recebeu para si e para o Partido dos Trabalhadores valores espúrios" oferecidos pelo grupo Keppel Fels, empresa que tinha contratos com a Petrobras.

No mesmo julgamento, os publicitários ligados ao PT, Mônica Moura e João Santana e o empresário Zwi Skomicki, que fecharam acordo de delação com a Lava Jato, tiveram suas penas mantidas pela turma em oito anos e quatro meses e quinze anos, respectivamente.

Em nota, a defesa de Vaccari, que pleiteava redução de pena, afirmou que vai recorrer da decisão, “O julgamento realizado hoje, pela 8ª Turma do TRF4, mantendo a condenação de 1ª instância, data venia, não observou o que a lei estabelece. Apesar disso, o Sr. Vaccari e sua defesa continuam a confiar na Justiça brasileira”, diz a nota. Segundo eles, “a condenação foi baseada somente na palavra de delatores”.


Publicidade
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan

Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan

1/3