• Carlos Guglielmeli

Anthony e Rosinha Garotinho são presos no Rio de Janeiro


Anthony e Rosinha Garotinho são presos no Rio de Janeiro

O casal Garotinho, ambos ex-governadores do Rio de Janeiro, foram presos na manhã desta quarta-feira, 22/11, em decorrência de um operação conjunta do MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) com a PF (Polícia Federal).

A investigação apontou um esquema de contratos fraudulentos, firmados pelo poder público com empresas privadas que consistia na contratação de serviços não executados, cujo os valores pagos por eles se transformava em caixa 2 no financiamento de campanhas do casal e membros de seu grupo político.

Ao todo foram expedidos nove mandados de prisão e 10 de busca e apreensão pela justiça eleitoral de Campos do Goitacazes, onde a família Garotinho reside e Rosinha foi prefeita recentemente.

Anthony foi preso na capital carioca, no Flamengo em um apartamento da família e Rosinha em Goytacazes, onde acompanharia o TCC de uma das filhas.

Segundo as investigações, Garotinho cobrava propina de empresários nas licitações da prefeitura de Campos e repetia a cobrança para honrar os contratos. Neste caso os atores são acusados de falsidade na prestação de contas eleitorais, corrupção e organização criminosa.

Um dos episódios denunciados pelo MP relata que, pressionado por Garotinho, Antônio Carlos, presidente do PR (Partido da República, pediu que a JBS lhes pagassem R$ 4 Milhões pelo apoio do partido à coligação PT e PMDB em 2014. O negócio foi acertado em R$ 3 Milhões que foi destinado ao grupo de garotinho no cometimento do crime de caixa 2 eleitoral.

Para esse pagamento a JBS teria firmado um contrato fictício com um empresa sediada em Macaé / RJ, para a prestação de serviços na área de informática que não foram prestados e serviram apernas para “esquentar” a saída do valor da empresa.

Os promotores afirmaram ainda que entre no período em que Rosinha Garotinho foi prefeita de Campos do Goytacazes, 2009 – 2016, os denunciados “associaram-se em organização criminosa, inclusive com o emprego de armas de fogo, de forma estruturante ordenada e caracterizada pela divisão de tarefas com o objetivo de obter, direta e indiretamente vantagens financeiras, inclusive sob a forma de doações eleitorais”.

Anthony Garotinho, após exame de corpo delito, foi encaminhado para a cadeia de Benfica onde se junta à Sergio Cabral, Jorge Picciani e outros dois deputados estaduais do Rio de Janeiro.


Publicidade
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan

Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan

1/3