• Carlos Guglielmeli / Imagens: Reprodução

Ameaças contra tribunal e magistrados que vão julgar o recurso de Lula preocupam autoridades


O presidente do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), Thompson Flores, preocupado coma as ameaças recebidas pelo Tribunal e pelos desembargadores da 8ª turma, esteve na manhã dessa segunda-feira, 15/01, em reunião com a ministra presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Cármen Lúcia, almoçou com Sérgio Etchegoyen, ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), e durante a tarde se encontrou com a Procuradora Geral da República, Raquel Dodge.

Vídeos e áudios circulam na internet convocando os militantes pró Lula e os movimentos sociais para uma guerra que mencionam de invasão ao tribunal à tiros na cabeça de pessoas contrárias ao ex-presidente Lula.

Recentemente o Jornal Nacional noticiou as ameaças sofridas pelo próprio TRF-4 e os três desembargadores da 8ª que vão julgar o recurso de Lula, o relator João Gebran Neto, Victor Laus e o revisor Leandro Paulsen.

A polícia Federal já estaria investigando as cartas, mensagens e telefonemas com as ameaças, mas ainda não divulgou nenhum detalhe sobre as autorias.

Nas redes sociais circulam convocações de apoios ao ex-presidente Lula que falam com seriedade sobre luta armada e sobre haverem “pessoas dispostas a atirar na cabeça de coxinhas, a estourar cabeças de direitistas”.

No áudio que segue abaixo é possível notar que ameaças vem de um perfil de pessoa esclarecida, que sabe bem o que está falando. Já no vídeo ao lado, o ultimato é de uma pessoa aparentemente simplória, mas muito disposta.

Nem Flores, tão pouco Cármen Lúcia, Sérgio Etchegoyen, ou Raquel Dodge comentaram se foi definido alguma estratégia nova de segurança para os magistrados e para o próprio tribunal, porém entradas do TRF-4 já estão sendo lacradas e há notícias de que o Exército e a Polícia Federal podem ser convocados para garantir a normalidade do processo.


Publicidade

1/3
Roleta Russa 2.png
Precisa explicar?