• Carlos Guglielmeli

Relator do julgamento de Lula diz haver provas “acima do razoável” e pede aumento da pena de Lula pa


Relator do julgamento de Lula diz haver provas “acima do razoável” e pede aumento da pena de Lula para 12 anos

Em seu voto, o desembargador relator do processo de Lula na segunda instância, João Pedro Gebran Neto, afirmou que “há provas acima do razoável de que o ex-presidente Lula foi uma dos articuladores, se não o principal, do esquema de corrupção da Petrobras”.

Gebran Neto leu seu voto avaliando e avalizando as provas que motivaram a primeira condenação de Lula, ele também defendeu o aproveitamento do instrumento da delação.

Para o desembargador relator também “é possível afirmar em juízo de certeza que o esquema criminoso em que Lula aparece como personagem central, beneficiava também o PT”.

Após um breve intervalo, a sessão foi retomada na 8ª turma do TRF-4 e o desembargador João Pedro finalizou seu voto pedindo o aumento da pena de Lula para 12 anos e um mês.


Publicidade
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan

press to zoom

press to zoom

press to zoom
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan

press to zoom
1/3