• Carlos Guglielmeli

Comércio varejista brasileiro volta a crescer


Esse é o terceiro resultado positivo da economia brasileira divulgado em três dias e comemorado pelo governo Temer.

O crescimento de 2% do comercio varejista em 2017 foi anunciado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta sexta-feira, 09/01.

Economistas dizem que isso ainda não significa que o país saiu completamente da crise econômica em que mergulhou desde o final de 2014, más é um dos principais indicadores de que a economia está se recuperando.

Dos oito seguimento seguimentos pesquisados pelo IBGE, cinco fecharam em alta, móveis e eletrodomésticos (+9,5%), vestuários tecidos e calçados (+7,6%), artigos farmacêuticos, médicos e de perfumaria (+2,5%), artigos de uso doméstico e pessoal (2,1%) e produtos alimentícios e supermercados (+1,4%).

Dessa lista, os seguimentos que mais cresceram são exatamente os primeiros que se retraem em momentos de crise. São justamente os seguimentos que, junto do supermercadista, mais empregam também. Podemos estar vendo ai o início de um ciclo positivo”.

(Parte de texto publicado no Blog do Carlos)

O resultado do levantamento não foi melhor porque três seguimentos tiveram queda em 2017, combustível e lubrificante (-3,3%), jornais livros e papelaria (-4,2%) e materiais para escritório, comunicação e informática (-3.1%).

A alta de 2017 interrompe dois anos de queda muito forte no setor, -4,3% em 2015 e -6,2% em 2016, por isso a cautela. E resultado ainda está longe de recuperar o que foi perdido, mais indica que as políticas de contenção da inflação e de redução do juros estão dando certo.


Publicidade

1/2
Mortos X Curados.png
Precisa explicar?
Curta nossa Fampage.png