• Carlos Guglielmeli

Movimento SOS ANHANGUERA chama a atenção das autoridades políticas de Valparaíso


Neste domingo, 25/02, o movimento SOS Anhanguera organizou uma reunião entre moradores que chamou a atenção das autoridades políticas da cidade, as quais marcaram presença e debateram os problemas do bairro com a sociedade.

O SOS Anhanguera é um movimento de moradores do bairro que deu nome ao grupo criado para organizar as reivindicações daquela comunidade carente de infraestrutura urbana.

Com condomínios aprovados ainda durante o governo do ex-prefeito José Valdecio, o bairro cresceu sem tratamento de esgoto, captação de águas pluviais, calçadas e asfalto. Todo ano a pavimentação que é feita ali se perde no período de chuva, ruas ficam intransitáveis e casas chegam a ser isoladas pelas "valas" abertas pelas enxurradas.

Estiveram presente o prefeito Pábio Mossoró, o presidente da Sudeco (Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste) Afrânio Pimentel, o secretário municipal de infraestrutura Antônio Reis, o presidente da Câmara Municipal Alceu Gomes e os vereadores Elenir (moradora do bairro), Flávio Lopes, Elvis Santos, Prof. Silvano, Paulo Galego e Nerivaldo Agiliza.

As falas das autoridades foram unânimes em afirmar que o PAC Anhanguera, recurso federal de R$ 116 Milhões, é a única solução para o bairro que precisa de obras cujos cofres municipais não comportam. Esse PAC é um projeto protocolado pela então prefeita Leda Borges em 2012, que já identificava, segundo suas informações, os problemas futuros da região.

Não serei irresponsável, não vou vir aqui fazer politicagem, porque nós sabemos do grande desafio e a única solução que nós temos para resolver definitivamente os problemas do Complexo Anhanguera é a liberação desse PAC de R$ 116 Milhões”, disse o prefeito Pábio Mossoró.

Sobre o recurso mencionado, o diretor da Sudeco, divisão do Ministério das Cidades, responsável pela liberação do dinheiro propriamente dito, Afrânio Pimentel disse, “A gente têm feito esse trabalho (buscando a liberação do PAC) junto ao ministro Baldy, na verdade esse trabalho começou lá atrás, quando eu era vereador, quando o Pábio também ainda era vereador”. Segundo o ex-vereador, o Ministério está pronto para Liberar o dinheiro quando a contrapartida do estado e do município, que é uma ETE (Estação de tratamento de Esgoto) do complexo, começar a ser construída.

A concepção dessa ETE sofreu várias mudanças no decorrer do processo e isso contribuiu para o atraso da concretização do PAC, primeiro ela seria construída pela Saneago com recurso externo, porém “não houve um acordo sobre a área a ser desapropriada, além disso, depois não houve acordo com a ANA (Agência Nacional de Águas) sobre a modalidade da estação”, disse o prefeito. Para pôr fim nesse “vai e vem” o Governador Marconi Perillo, acionado pela deputada Leda Borges, determinou que a estatal assumisse a responsabilidade de executar o projeto exigido pela reguladora.

Mossoró revelou aos moradores do Anhanguera que todas as inconsistências do projeto assinado em 2014 durante a gestão Lucimar foram resolvidas ao longo de 2017, que em 29 de dezembro recente os projetos foram todos entregues corrigidos e que agora o município está apto, “no dia 02 ou 03 (março) nós vamos ter uma nova audiência com o ministro Baldy para definir o cronograma de apreciação dos projetos, a partir dai poderemos ter ideia de quando o recurso será liberado”.

Como sugestão do prefeito, os idealizadores do movimento foram convidados a escolher 5 moradores do bairro para acompanhar o andamento das ações destinadas a solucionar os problemas do Complexo Anhanguera.

Todas autoridades presentes foram unanimes em reconhecer a licitude do protesto dos moradores, pois conforme o presidente da Câmara Municipal, vereador Alceu Gomes "Quando chove, o que se presencia nesse bairro é negativamente impressionante".

"Por hora, as intervenções emergenciais iniciadas na semana passada vão continuar sendo feitas no Anhanguera, até que as obras definitivas sejam possíveis", se comprometeu o secretário de infraestrutura Antônio Reis.


Publicidade

1/3
Roleta Russa 2.png
Precisa explicar?