• Carlos Guglielmeli

Goiás lidera ranking de crescimento industrial entre os estados brasileiros e fica em segundo lugar


Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia Estatística) a indústria goiana cresceu 3,6% em 2017 enquanto a média nacional foi de 2,5%.

O instituto destacou que o sucesso goiano foi impulsionado pela indústria alimentícia, de biocombustíveis, veículos automotores e seus derivados / acessórios. A safra de grãos, por exemplo, cresceu 39,6% em 2017 em relação ao ano anterior, no Brasil a média foi de 21,8%.

Economistas apontam os ajustes fiscais feitos pelo governo Marconi Perillo em 2014, se antecipando à crise econômica nacional, como grande responsáveis pela manutenção de um ambiente propício ao investimento no estado e os consequentes resultados positivos que contrastam com o restante do país.

A geração de emprego em Goiás também foi destaque nacional em 2017, segundo os dados do Ceged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) do Ministério do Trabalho, o estado criou 25.370 vagas de trabalho a mais do que as perdidas, ficando muito à frente da média nacional que foi de retração, com 20.832 vagas a menos.

As projeções para 2018 são de resultados ainda melhores, pois só em dezembro passado o Governador Marconi Perillo assinou protocolos de intenção com 22 empresas que vão se instalar em Goiás neste ano, gerando cerca de 9 mil novos empregos com o investimento de R$ 800 Milhões.


Publicidade

1/3
Roleta Russa 2.png
Precisa explicar?