• Carlos Guglielmeli / Foto: Reprodução

Aliados próximos do presidente Temer são presos na manhã desta quinta-feira


A PF (Polícia Federal) prendeu na manhã desta quinta-feira, 29/03, o advogado José Yunes ex-assessor especial de Temer, o coronel João Batista Lima Filho, amigo pessoal do presidente, o ex-ministro da agricultura Wagner Rossi (MDB), o empresário dono da Rodrimar, Celso Grecco, entre outros.

Ao todo, fontes da PF comentaram que estão sendo cumpridos 15 mandatos, que não serão comentados por determinação do STF (Supremo tribunal Federal).

Chamada de Operação Skala, a ação da Polícia Federal está baseada nas investigações que apuram irregularidades na edição do conhecido “Decreto dos Portos”, pelo qual o presidente Michel Temer está sendo investigados.

Os mandados foram solicitados pela PGR (Procuradoria Geral da República), na pessoa da procuradora Raquel Dodge e autorizados pelo ministro do STF Luís Roberto Barroso, relator do inquérito que investiga Temer.

O coronel Lima é um amigo muito próximo do presidente Temer e vinha adiando a meses seu depoimento à PF sobre o caso dos portos. Yunes também é um amigo do presidente e já foi apontado em delações no âmbito da Lava Jato como intermediário de pagamentos de propina. Grecco, dono da Rodrimar, é apontado como o “comprador” do decreto dos portos e a participação de Rossi ainda não está bem definida. Instalada em setembro do ano passado e apura suspeita de irregularidades na edição de decreto relacionado ao funcionamento dos portos. Como se trata de cautelares que ainda estão em cumprimento pela PF, para embasar investigações em curso o Ministério Público Federal (MPF) não divulgara, por hora, os nomes dos alvos de mandato” justificou a PGR em nota o fato de não dar publicidade das detenções feitas pela operação.

A imprensa nacional já divulga o nome da empresária sócia do Grupo Libra, Celina Borges Torrella e Milton Ortollan, assessor de Rossi como outros alvos da PF.

Além dos mandatos de prisão, a Polícia Federal cumpre mandatos de busca e apreensão em vários endereços de São Paulo e Rio de Janeiro.


Publicidade
Matéria_do_Brasil_dividido_em_3.png
Precisa explicar?