• Carlos Guglielmeli

Pessoas próximas ao ex-governador Marconi Perillo avaliam como positivo o envio de denúncia para 1ª


Ao deixar o governo do estado de Goiás para disputar as próximas eleições, provavelmente ao Senado Federal, Marconi Perillo perdeu a prerrogativa do foro privilegiado, por isso na quinta-feira recente, 19/04, o vice-presidente do STJ (Supremo Tribunal de Justiça), ministro Humberto Martins, encaminhou para a primeira instância do estado a denúncia contra o ex-governador.

Não estou desfazendo dos ministros do STJ, mas na primeira instância o processo corre mais rápido, isso já era esperado e é bom para Marconi, que está confiante na justiça brasileira” disse uma pessoa ligada ao ex-governador.

“Neste contexto, cessada a competência do STJ, há que se determinar a remessa e redistribuição desses autos ao juízo criminal estadual da comarca de Goiânia”, despachou o ministro.

Perillo é acusado de corrupção passiva por, supostamente, ter tido parte de uma dívida de campanha, R$ 90 Mil, paga por terceiros em troca de um aditivo num contrato do estado com a Delta Engenharia.

Ao portal UOL, a defesa de Marconi Perillo disse ser “normal e esperado” o envio do processo para a primeira instância após o ato voluntário do ex-governador. “É um caso que não nos preocupa em absolutamente nada”, declarou o advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, conhecido como kakay.


Publicidade
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan

Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan

1/3