• Carlos Guglielmeli

Deputada Leda Borges presta contas de seu mandato, aumenta sua aprovação e vira alvo de Fake News


Após prestar contas de seu mandato em reuniões lotadas de populares, a deputada despertou um certo desespero nos adversários, pois sua aprovação popular está, surpreendentemente, se mostrando ainda maior do que o esperado.

Com um impresso bem elaborado, a valparaisense apresenta um currículo de serviços prestados para a sociedade sem margens de contestações racionais e isso parece ter startado um desespero inconsequente de seus adversários que partiram para o crime de produção e disseminação de “Fake News”.

Azar ou destino, o tiro acabou saindo pela culatra, pois as montagens e as mentiras estão sendo desmascaradas e a consequência disso é que Leda Borges ganhou mais destaque entre as pessoas, e os seus oponentes vão se firmando como criminosos ou no mínimo pessoas sem escrúpulos, de currículos vazios.

Em alta entre os cidadãos, sobre o crime de “Fake News” pelo qual está sendo vítima, Leda Borges se limitou a dizer ao Jornal Opção do Entorno o seguinte: “Estou tomando providências judiciais cabíveis, enquanto eles vão para a internet tentar me difamar, eu vou mostrando para o meu povo o resultado do meu trabalho”.

Além dos artigos do Código Penal Brasileiro 138, 139 e 140 que preveem penas de 6 meses a 2 anos de prisão mais indenização à vítima dos “Fake News”, a Lei 12.891/2013 determina penas de 2 a 4 anos de reclusão mais multa de R$15 à R$50 Mil em indenizações ao candidato, partido ou coligação alvos de notícias falsas.


Publicidade

1/2
Mortos X Curados.png
Precisa explicar?
Curta nossa Fampage.png