• Carlos Guglielmeli / Imagem: CNBC

Donald Trump e Kim Jong-um se encontram e firmam um acordo inimaginável até bem pouco tempo


A reunião de cúpula, realizada nesta terça-feira (12) entre Estados Unidos (EUA) e a Coreia do Norte é a primeira em 70 anos de tenção causada pela Guerra da Correia (1950-1953). Nesse período foram 25 tentativas de aproximação e desnuclearização, todas frustradas.

Hoje o líder da Coreia do Norte, que até poucos dias era chamado de ditador, Kim Jong-um, comemora o acordo assinado com o presidente norte-americano, Donald Trump, segundo ele, “o acordo firmado (...) servirá para deixar o passado e conseguir uma grande mudança”.

Em um passeio no hotel Kim disse a Trump que, “a cúpula entre os dois países se assemelha a um filme de ficção científica, muitas pessoas ao redor do mundo vão pensar que isso é algum tipo de fantasia”.

O coreano lembrou também a Trump sobre as tradicionais hostilidades entre os dois países e enalteceu o momento diante das dificuldades para ele acontecer, “Não foi fácil chegar até aqui, as antigas práticas e os preconceitos taparam nosso olhos e ouvidos e dificultaram nosso caminho, mas conseguimos superar tudo isso para chegarmos até aqui”.

Em entrevista, Donald Trump disse que as mais de quatro horas com Kim Jong-um foram “honestas, diretas e produtivas" e completou dizendo que “os dois países estão preparados para começar um novo Capítulo da história”.


Publicidade

1/2
Mortos X Curados.png
Precisa explicar?
Curta nossa Fampage.png