• Carlos Guglielmeli / Imagem: reprodução

Primeiro debate entre os candidatos a Governador de Goiás acabou focado no atual governador


Foi realizado nesta segunda-feira (27) o primeiro debate entre os candidatos a governador pelo estado de Goiás. Nem parecia que o líder nas pesquisas, o homem a ser batido, era o Senador Ronaldo Caiado (DEM), pois todos os outros governadoriáveis focaram no candidato governista, José Eliton (PSDB).

Dentro do programa Papo Cabeça da Rádio Interativa FM, o debate aconteceu no formato de apenas perguntas entre os candidatos, o que foi considerado exitoso, já que a exposição ficou 100% para os debatedores.

Calmo, José Eliton respondeu todas as perguntas com elementos e conseguiu ser o mais propositivo dos cinco presentes, segundo a avaliação dos jornalistas que acompanharam.

Sem perder a linha Zé Eliton reprovou o que chamou de "falta de propostas" dos outros, que gastaram seus tempos criticando-o, “O que fica claro é a falta de propostas. Na falta do que apresentar, do que propor, ficam inventando o que não tem. Eu tenho um compromisso com a verdade e respondo por meus atos, garanto a minha conduta. Eu estou focado no futuro e não no passado, porque eu quero construir”.

Sonolento, Caiado foi muito abaixo da sua fama de durão e polêmico. Sem técnica na apresentação das suas propostas, se concentrou em atacar o candidato governista e acabou permitindo que Daniel Vilela (MDB) também o subjugasse, afirmando sem retruco que o Democrata era o "candidato das propostas vazias”.

Até quando atacou o atual governador e candidato Zé Eliton, o emedebista “tirou uma casquinha” de Caiado, “Estamos ouvindo essas mesmas promessas há 20 anos. Inclusive, o senador Ronaldo Caiado fez parte deste grupo político por 16 anos” e completou explicando a suposta incoerência do senador, “Caiado ficou por 16 anos no grupo governista sendo cego, mudo e surdo e só agora resolveu falar mal”.

Sem protagonismo por falta de chances reais, tanto Weslei Garcia (PSOL) quanto Kátia Maria (PT), trocaram amenidades mútuas e atacaram todos os outros debatedores.

Weslei, que é valparaisense, falou rapidamente de pontos genéricos, problemas nacionais como meio ambiente e segurança, enquanto a petista defendeu os governos Lula.


Publicidade

1/3
Roleta Russa 2.png
Precisa explicar?