• Carlos Guglielmeli / Imagem: reprodução

Estado clínico de Bolsonaro se agrava e ele é submetido à nova cirurgia de emergência


O candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL), foi submetido no final da noite desta quarta-feira (12) a uma nova cirurgia de emergência para correção do que chamam de aderência na região abdominal.

Bolsonaro vinha apresentando melhoras no seu estado clínico, mas depois de passar os últimos dias sem febre nem sinais de infecção e submetido a medidas de prevenção de trombose venosa, teve um agravamento do quadro de saúde ao longo do dia.

Na Terça-feira (11) o candidato havia recebido alta da UTI (Unidade de Terapia Intensiva), passando para uma unidade de cuidados semi-intensivos. Além disso, iniciou a alimentação por via oral, mas nesta quarta-feira Bolsonaro reclamou de dores e náuseas, o que fez os médicos retomarem a alimentação via venosa, suspendendo a ingestão de alimentos.

Por volta das 22h30, o Hospital Albert Einstein informou que o presidenciável seria submetido a uma cirurgia, pois apresentou “distensão abdominal progressiva e náuseas”.

Bolsonaro fez o exame que mostrou a presença da obstrução e a indicação foi o tratamento cirúrgico.

Após mais de uma hora de operação, o Hospital Albert Einstein informou na madrugada desta quinta-feira (13) que o procedimento foi “bem-sucedido”.

Um boletim mais detalhado sobre a urgência e os procedimentos adotados está programado para ser apresentado nesta quinta-feira (13) às 10 horas numa coletiva de imprensa no hospital.


Publicidade

1/2
Mortos X Curados.png
Precisa explicar?
Curta nossa Fampage.png