• Carlos Guglielmeli

Em Valparaíso, gincana escolar recolhe lixo eletrônico e conscientiza alunos sobre a destinação corr


Organizada pela SME (Secretaria Municipal de Educação) em parceria com a ONG Programando o Futuro, a gincana “Dia D Metareciclagem” envolveu alunos de 16 escolas do município.

Na competição o objetivo de cada escola era recolher a maior quantidade possível de lixo eletrônico, Monitores, CPUs, aparelhos de som, televisores teclados, entre outros. No contexto educacional o que se pretendia era conscientizar a nova geração da importância ambiental e econômica de dar a destinação correta para esses materiais altamente poluentes.

Com a gincana a compreensão dos alunos muda bastante, eles aprendem a cuidar melhor do meio ambiente. Na Estação de Metarreciclagem eles tiveram uma noção dessa questão do descarte adequado do lixo eletrônico, para que esses materiais não acabem na natureza. Eles também acabaram aprendendo, se envolvendo e se interessando muito pela área de Eletrônica”, afirmou o Coordenador da Divisão de Aperfeiçoamento Educacional, Jhean Lima.

A vencedora da gincana foi a Escola Municipal Céu Azul, seguida pelas escolas Antônio Bueno de Azevedo e a Municipal Cora Coralina. Os prêmios foram 03 computadores e 01 impressora o 1º lugar, 02 computadores para o 2º e 01 computador para o 3º, todos os equipamentos montados a partir de peças recondicionadas daquilo que foi um lixo descartado corretamente, bem destinado.

Agora todo o material recolhido pelos alunos segue para a ONG Programando o Futuro, que fica na Etapa B do Valparaíso I, onde será feita uma triagem para separar o que pode ser reutilizado do que vai para a reciclagem.

Algumas escolas de Valparaíso já contam com laboratórios de informática concebidos com equipamentos reciclados e doados pela Programando o Futuro. “Hoje temos uma sala de informática toda doada pela Metarreciclagem de Valparaíso. Às vezes nós achamos que é besteira, mas eles transformam coisas que não são mais utilizadas em coisas novas. Muitos dos nossos alunos ainda não tem um computador e internet em casa para pesquisar. Agora, quando precisam, eles têm a oportunidade de utilizar este espaço no período extraclasse. Então para nós é muito importante, e os alunos também veem isso”, contou a Diretora da Escola Municipal Valparaizo I-D, Luciana Dias.

(Clique na imagem para ampliá-la)

Depoimentos e imagens fornecidos pela ASCOM (Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Valparaíso de Goiás)


Publicidade

1/2
Mortos X Curados.png
Precisa explicar?
Curta nossa Fampage.png