• Carlos Guglielmeli / Imagens: Rprodução

Resultado de pesquisa IBOPE enfraquece denúncia feita pelo PT contra Bolsonaro


Recentemente o PT (Partido dos Trabalhadores) denunciou o candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL), por supostamente ter se beneficiado com envios, pagos por empresários, de mensagens transmitidas em massa pelo aplicativo WhatsApp com conteúdos negativos a respeito do rival, Fernando Haddad (PT).

A denúncia foi feita com base em uma publicação da Folha de São Paulo, ainda sem nenhuma comprovação, mas segundo o Haddad, “essas mensagens mudaram o resultado do primeiro turno”.

O que é teoricamente desmentido pelo resultado da pesquisa feita pelo IBOPE entre os dias 21 e 22 de outubro.

Quando perguntados se os conteúdos recebidos pela internet ajudou ao eleitor a tomar sua decisão de voto no 1º turno, 75% dos entrevistados disseram que não, apenas 24% disseram que sim e 1% não soube ou não quis responder.

Sobre a autenticidade das publicações recebidas pelas redes sociais, 56% dos entrevistados disseram que checaram as informações, 43% admitiram que não e 1% não soube responder.

Uma das perguntas que se relacionam e invalidam a argumentação do PT na denúncia é se o eleitor recebeu ou não conteúdos negativos contra algum dos candidatos, 73% dos entrevistados disseram que não, apenas 25% disse que sim e 2% não soube ou não quis responder.

Agora, quando questionados sobre de qual candidato o eleitor recebeu publicações negativas, Bolsonaro e Haddad ficaram empatados com 18% das respostas, Ciro Gomes foi citado por 3%, Marina Silva por 2% e todos os outros candidatos ficaram com 1% cada.

O empate nesta última questão leva a crer que a presença dos dois candidatos nas redes sociais, neste tipo de publicações de ataque ao adversário, é igual, ambos seguem o mesmo caminho.

Segundo a comentarista política, Cristiana Lobo, “o PT se apegou à essa denúncia, se fez valer dela, mas agora vi ter que encontrar outro mote”.

A pesquisa feita pelo IBOPE, encomendada pela Rede Globo e o jornal “O Estadão” ouviu 3.010 eleitores e está registrada no TSE sob o protocolo BR-07272/2018.


Publicidade
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan

press to zoom

press to zoom

press to zoom
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan

press to zoom
1/3