• Carlos Guglielmeli

Prefeitos fazem manifesto contra bancada de Caiado que tenta adiar o início do Orçamento Impositivo


Após a manifestação da Deputada valparaisense, Lêda Borges (PSDB), e do atual presidente da Alego (Assembleia Legislativa de Goiás), José Vitti, também do PSDB, agora foi a vez dos prefeitos protestarem contra a tentativa do governador eleito Ronaldo Caiado (DEM) de adiar a implementação do Orçamento Impositivo.

Em um documento assinado pelo presidente da AGM (Associação Goiana dos Municípios), prefeito Kelson Vilarinho (PSD), a entidade repudiou o que chamou de “um retrocesso na luta pelo fortalecimento dos municípios e na valorização do trabalho parlamentar”.

O Orçamento Impositivo é uma Emenda Constitucional apresentada pela mesa diretora da Alego (Assembleia Legislativa de Goiás) e aprovada pelos parlamentares antes das eleições, que determina a destinação de 1,2% da receita líquida corrente do estado para pagamento das emendas parlamentares até o mês de junho de cada ano.

Recentemente o o deputado Bruno Peixoto (MDB) passou a defender o adiamento em dois anos para o início da aplicação do Orçamento Impositivo e apresentou um PEC (Projeto de Emenda Constitucional), segundo ele, “para dar mais liberdade ao governador eleito na administração do Governo de Goiás’.

Sem o Orçamento Impositivo os municípios não têm a garantia das emendas nem a certeza de recebe-las antes do final dos anos.

Clique aqui e leia a Nota de Repúdio emitida pela AGM (Associação Goiana dos

Municípios).


Publicidade
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan

press to zoom

press to zoom

press to zoom
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan

press to zoom
1/3