• Carlos Guglielmeli / Imagem: reprodução

João de Deus baixou R$ 35 Milhões de suas aplicações e defesa diz que não era para fugir


Movimentações suspeitas nas contas de João de Deus levantaram a suspeita de uma possível tentativa de fuga do país.

O médium acusado de crimes sexuais contra mais de 330 mulheres brasileiras e estrangeiras teria retirado de aplicações cerca de R$ 35 milhões, deixando o valor disponível para saque em contas correntes.

“O dinheiro não foi sacado, o senhor João de Deus apenas baixou as aplicações. Não houve movimentação. Ele não sacou o dinheiro do banco e não estava fora do Estado”, afirmou o advogado de defesa Alberto Toron.

Sobre as acusações, Toron deixou a entender que sua estratégia pode ser a de desqualificar as supostas vítimas, “À medida em que os fatos forem sendo apurados, as pessoas forem sendo ouvidas, vamos poder ver se são aproveitadores”, disse ele. E sobre a holandesa que “startou” a onda de denúncias, o advogado deixou clara essa linha da defesa, “Se fere de forma tão grave, como mulheres voltaram [ao Centro Dom Inácio Loyola, onde foram cometidos os supostos crimes] cinco vezes, oito vezes?”.

Há acusações já registradas contra o Médium nos Estados de Goiás, Distrito Federal, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Rio de Janeiro, Pernambuco, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Pará, Santa Catarina, Piauí e Maranhão, e em ao menos mais seis países, Alemanha, Austrália, Bélgica, Bolívia, Estados Unidos e Suíça.


Publicidade

1/3
Roleta Russa 2.png
Precisa explicar?