• Carlos Guglielmeli / Imagens: Reprodução

Câmara Federal realiza Sessão Solene para homenagear ONG Valparaisense


Na última sexta-feira (14) a ONG valparaisense Programando o Futuro, que recentemente completou 18 anos da sua fundação, foi homenageada na Câmara Federal em uma Sessão Solene específica para esse fim.

O reconhecimento aos serviços prestados nacionalmente, e até no exterior, pela Programando o Futuro, foi proposto pela deputada Erika Kokay (PT) e aprovada por unanimidade dos deputados presentes na sessão em que o tema foi votado.

A ONG Programando o Futuro tem três tecnologias sociais certificadas, que são tecnologias que as pessoas podem reproduzir e são reconhecidas pela ONU (Organização das Nações Unidas), tem mais de 400 parceiro em Brasília e no Brasil que descartam equipamentos, além de ser reconhecida pela ONU como a melhor tecnologia para tratamento de lixo eletrônico do mundo, desenvolvida pela sociedade civil, além disso a maior campanha de coleta de TVs do mundo foi feita pela ONG com 24 mim (na realidade 54 mil) unidades coletadas, tem o maior programa de reuso de computadores, criou o maior programa de inclusão digital do mundo, com 3.500 telecentros instalados no país em parceria com o Banco do Brasil”, justificou sua homenagem a deputada Erika Kokay.

Nós, enquanto gestores dos CRCs (Centros de Recondicionamento de Computadores) a nível nacional, toda vez que vamos implantar uma nova unidade no Brasil, a gente chama o gestor dessa unidade para ir beber na fonte do conhecimento da Programando o Futuro enquanto empreendedora desse belíssimo projeto. Ela é referência nacional”, disse o Coordenador Geral de Articulação Geral do Ministério de Ciências e Tecnologia, Inovação e Comunicações, Alexandre Siqueira Mesquita.

Sediada na Etapa B do Valparaíso a ONG Programando o Futuro já capacitou cerca de 20 mil pessoas e recondicionou e doou cerca de 22 mil computadores para escolas públicas, entidades sociais entre outros.

Ex-aluno, um dos fundadores e hoje Coordenador Financeiro da entidade, Fábio de Oliveira Paiva disse em seu discurso durante a homenagem: “A Programando o Futuro nasceu de vários elos, um deles é de pessoas ligadas ao movimento escoteiro, eu sou um desses que vem do movimento escoteiro e o fundados do movimento, Baden Powell disse o seguinte em seu último discurso de vida ‘deixe o mundo um pouco melhor do que você encontrou’ e o que a Programando o Futuro tem feito é isso, é deixar o mundo um pouco melhor do que encontrou”.

Sobre o fato da entidade, reconhecida internacionalmente como a melhor do mundo em seu segmento, ser de Valparaíso de Goiás, o seu idealizador e Coordenador Geral, Vilmar Simion, registrou na tribuna, “”quando a gente está lá em Valparaíso e as pessoas perguntam onde nós estamos, a gente diz que fica na Etapa B, quando a gente está aqui em Brasília e as pessoas perguntam onde fica a instituição, a quente diz no Valparaíso, ‘a no entorno!’ sempre falam assim, ‘a no entorno, mas lá não é DF’, sim, não é DF, lá não tem lixão , lá não tem aterro, mas é lá que se trata todo o lixo eletrônico que é gerado todo dentro de Brasília, e uma coisa que a gente tem muito orgulho disso”.

Como "grandes feitos da Programando o Futuro" que a qualifica como a maior do mundo, Vilmar Simion relacionou quatro trabalhos desempenhados:

1) Desenvolveu o maior programa de inclusão digital que o Brasil já teve com a implantação das Estações Digitais em parceria com a Fundação Banco do brasil;

2) Está realizando a maior campanha de descarte responsável de televisores do mundo, já com 54 mil televisores coletados, que estão sendo enviados para a HP e voltando para a sociedade no formato de novas impressoras;

3) Executou grande parte do projeto de conversão dos sinais de TV para digital em todo o Brasil em parceria com a Seja Digital;

4) Criou a Estação Metareciclagem, recuperando e ou transformando cerca de 300 toneladas resíduos eletrônicos, só este ano. Ultrapassando inclusive os inspiradores canadenses do projeto.

Os resultados sociais, a referência em que se tornou e os números justificam o reconhecimento da Programando o Futuro que é genuinamente valparaisense. Os munícipes podem se orgulhar.

Pela primeira vez em sua história, a ONG vai fechar 15 dias para um recesso coletivo de fim de ano, mas quem quiser participar de seus cursos, doar equipamentos inutilizados e ou cadastrar sua entidade para receber doações deve entrar em contato presencialmente ou pelo site http://www.programandoofuturo.org.br .


Publicidade
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan

press to zoom

press to zoom

press to zoom
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan

press to zoom
1/3