• Carlos Guglielmeli / Imagem: reprodução

Representantes dos servidores estaduais não aceitam proposta de Caiado para parcelar salários de dez


O Fórum em Defesa dos servidores Públicos de Goiás, formada por sindicatos e associações que representam a categoria, rejeitaram na tarde desta quinta-feira (3) a proposta de parcelamento do salário referente ao mês de dezembro feita pelo governador Ronaldo Caiado (DEM).

Sem consenso, os representantes dos servidores reafirmaram a disposição de adotar medidas jurídicas que garantam o depósito integral e único, coma as correções e penalidades diárias por atraso, nas contas dos trabalhadores.

A recém-empossada secretária de economia, Cristiane Schimidt, que estava presente na reunião, chegou a afirmar que sem a ajuda do governo federal Caiado não terá como pagar a folha de ima só vez.

Conforme a Constituição Estadual de Goiás, o governo tem até o dia 10 do mês subsequente ao trabalhado para quitar integralmente os salários, o que vinha acontecendo normalmente a cerca de uma década.

Ou seja, se não pagar os salários de dezembro até o dia 10 de janeiro próximo, Caiado estará infringindo a leio maior do estado e pondo fim a um ciclo virtuosa de algo em torno de 10 anos.

Uma nova reunião ficou marcada para o dia 14 de janeiro, quatro dias após o vencimento do prazo máximo permitido por Lei e a expectativa dos servidores é que o caso já esteja ajuizado até lá.

#JornalOpçãodoEntorno #Valparaíso #ValparaísodeGoiás

Publicidade
Matéria_do_Brasil_dividido_em_3.png
Precisa explicar?