• Carlos Guglielmeli / Imagem: reprodução

Flávio Bolsonaro dá entrevista e fala sobre suas movimentações financeiras consideradas suspeitas


O senador eleito, Flávio Bolsonaro (PSL), escolheu a TV Record como o primeiro palco falar público sobre as recentes revelações feitas pela imprensa, baseadas em um relatório do Coaf (Conselho de Controle de Atividade Financeiras), que apontam movimentações financeiras em sua conta bancária consideradas suspeitas.

Na sexta-feira (18) o JN da TV Globo apresentou parte de um relatório do Coaf em que na sua página 4 apareciam 48 depósitos de R$ 2 mil cada um feitos na conta do senador em 05 dias entre junho e julho de 2017.

No dia seguinte, sábado (19), o mesmo telejornal apresentou um outro trecho do mesmo relatório do Coaf no qual aparece o pagamento de um título na CEF (Caixa Econômica Federal) onde, segundo o documento, não foi possível identificar o destinatário do valor.

Flávio Bolsonaro começou explicando esta segunda manchete, ele mostrou, sem permitir que o jornalista Lúcio Sturm pegasse para verificar, um documento de compra de um apartamento, que inicialmente foi financiado pela construtora e depois pela Caixa Econômica.

O título de R$ 1.016.839,00 foi pago pela Caixa à construtora e o senador eleito teria passado a dever ao banco estatal.

Sobre os vários depósitos fracionados, feitos em dinheiro na sua conta, Flávio Bolsonaro disse “Não tem mistério nenhum. É porque o limite para você fazer depósito no caixa eletrônico, aquele papelzinho, são R$ 2 mil reais”. Ainda segundo ele, os R$ 96 mil, que totalizam essas transações, é fruto da venda do mesmo apartamento financiado pela Caixa Econômica.

O pesselista não permitiu que Sturm pegasse e lesse os documentos que apresentou, alegando que aquele ali não era o fórum adequado para fazê-lo e que os apresentará no juizado determinado pelo STF (Supremo Tribunal Federal).

A respeito do pedido de suspensão da investigação feita pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro e a anulação das provas, Flávio Bolsonaro disse que não quer foro privilegiado, mas quer saber apenas a que órgão deve prestar esclarecimentos.

#FlávioBolsonaro #Bolsonaro #NotíciasdoValparaíso #SitedenotíciasdoValapraíso #ValparaísodeGoiás #Valparaíso #GovernoBolsonaro #OperaçãoFurnadaOnça #MinistérioPúblicoFederaldoRiodeJaneiro #OpçãodoEntorno #SitedeNotíciasdoEntorno #NotíciasdoEntorno #JornalOpçãodoEntorno #EntornoSul

Publicidade

1/2
Mortos X Curados.png
Precisa explicar?
Curta nossa Fampage.png