• Carlos Guglielmeli / Imagens: Reprodução

Terrorista deixa manifesto que cita o Brasil antes de matar 49 pessoas e ferir 48


O terrorista, fundamentalista de extrema direita, Brenton Harrison Tarrant de 28 anos deixou um manifesto de 74 páginas que cita o Brasil, antes de matar 49 pessoas e ferir outras 48.

Tarrant entrou em uma mesquita no distrito de Christchurch, na Nova Zelândia, e abriu fogo, matando 41 pessoas, incluindo uma mulher do lado de fora. Na sequência ele percorreu 15km e numa segunda mesquita matou mais 8 pessoas até ser capturado.

Além dos mortos, o terrorista deixou outras 48 pessoas feridas, e tudo foi transmitido ao vivo via Youtube e Facebook por uma câmera fixa da na cabeça do atirador.

No manifesto escrito por Brenton Tarrant, ele menciona o Brasil como um exemplo negativo de miscigenação, “Com toda a sua diversidade racial, o Brasil está completamente dividido como nação. As pessoas não se dão umas com as outras e se separam, e se separam sempre que possível”, escreveu ele.

Em outro trecho, o terrorista homenageia o presidente norte-americano, Donal Trump, chamando-o de “símbolo de uma identidade branca renovada e de um propósito comum”.

Brenton Harrison Tarrant é um terrorista às avessas dos que se viu até hoje, a sua suposta causa é a supremacia branca e cristã, por isso teria escolhido alvos islâmicos.

#BrentonHarrisonTarrant #TerroristadaNovaZelândia #Terrorista #Atentadode15demarçode2019 #OpçãodoEntorno #JornalOpçãodoEntorno #JornaldenotíciasdeValparaíso #NotíciasdeLuziânia #NotíciasdeNovoGama #NotíciasdeCidadeOcidental #NotíciasdoEntorno #NotíciasdoValparaíso #SitedeNotíciasdoEntorno #SitedenotíciasdoValapraíso

Publicidade

1/2
Mortos X Curados.png
Precisa explicar?
Curta nossa Fampage.png