• Carlos Guglielmeli

Mensagens vazadas insinuam que Moro orientou atuação de promotores da Lava Jato


Duas reportagens do Site “The Intercept Brasil” com uma série de mensagens trocadas pelos promotores da Operação Lava Jato e do chefe deles, Deltan Dellagnol, com o então juiz Sergio Moro, indicam que o, hoje Ministro da Justiça e da Segurança Pública, orientou, ao menos em partes, a acusação do ex-presidente Lula.

O Site informou que recebeu um grande volume de conversas estabelecidas pelo aplicativo de mensagens Telegram, onde Moro teria sugerido operações, ofereceu elementos de pistas e aconselhou Dellagnol, o que é proibido pela legislação brasileira.

Durante as manifestações de rua contra a ex-presidente Dilma Russeff em 2016, Sérgio Moro teria enviado uma mensagem à Dellagnol parabenizando-os pelo apoio popular, “Parabéns à todos nós. Ainda desconfio muito de nossa capacidade institucional de limpar o Congresso. O melhor seria o Congresso se auto limpar mas isso não está no horizonte. Eu não sei se o STF [Supremo Tribunal Federal] tem força suficiente para processar e condenar tantos e tão poderosos.

Até o vazamento da conversas entre Dilma e Lula sobre sua possível nomeação como Ministro teria sido debatido entre promotor e o juiz:

Dellagnol para Moro – “A decisão de abrir está mantida, mesmo com a nomeação confirmada?

Na sequência Sérgio Moro pergunta qual era a opinião do Ministério Público e Dellagnol responde com um lacônico “sim”.

Seis dias após o vazamento, sob fortes críticas, o ex-juiz mandou uma mensagem ao procurador dizendo que não se arrependia de ter solicitado a suspensão do sigilo dos áudios, “Não me arrependido do levantamento do sigilo, era a melhor decisão, mas a reação está ruim.

Noutras conversas Moro chegou a alertar o promotor sobre o espaço de tempo entre as operações da Lava Jato, deu pistas e conselhos informais para a investigação e segundo o The Intercept, chegou a antecipar à Deltan Dellagnol uma decisão sua ainda não publicada.

Em nota, o ministro Sérgio Moro afirmou que “as mensagens não revelam qualquer anormalidade ou direcionamento da atuação enquanto magistrado”. O ex-juiz ainda criticou o Site por não tê-lo ouvido antes da publicação e de ter descontextualizado os diálogos.

Já o Ministério Público Federal do Paraná confirmou o vazamento de mensagens trocadas entre os procuradores após um ataque de hackers e reforçou que os diálogos não contêm nenhuma ilegalidade.

#DeltanDellagnol #DeltamDellagnol #SérgioMoro #OpçãodoEntorno #JornalOpção #JornalOpçãodoEntorno

Publicidade

1/2
Mortos X Curados.png
Precisa explicar?
Curta nossa Fampage.png