• Carlos Guglielmeli

Moro desafia o The Intecept Brasil a entregar os diálogos hackeados ao STF. Integralmente e em sua o


Moro desafia o The Intecept Brasil a entregar os diálogos hackeados ao STF. Integralmente e em sua originalidade

Se quiserem publicar tudo, publiquem. Não tem problema

Essa é uma das declarações do ministro Sérgio Moro, feita em entrevista concedida ao Estadão na última quinta-feira(13) sobre suas conversas hackeadas ilegalmente do aplicativo Telegram e repercutidas pelo Site The Intercept Brasil.

Moro disse ainda que “o país está diante de um crime em andamento de ataca às instituições brasileiras”.

Sobre a parte das conversas divulgadas, considerada mais grave, onde o então juiz envia informações ao procurador sobre pistas e possíveis provas de que o filho do ex-presidente Lula estaria transferindo propriedades de seu nome para ocultá-las, Moro disse:

As vezes as pessoas tinham como referência a 13ª Vara e o juiz, no meu caso, e levavam todo tipo de informação, de demanda. Então as pessoas ouviam histórias verdadeiras, plausíveis e, as vezes, fantasiosas. E muitas vezes, em vez de levar ao Ministério Público, levavam a mim. O que a gente fazia? A gente Mandava ao Ministério Público. Mandava normalmente pelas vias formais, mas as vezes existia uma situação de dinâmica ali do dia, naquela correria, e enviava por mensagem.”

Quase no final da entrevista o ex-juiz toca neste assunto novamente: “Isso está previsto expressamente no Código de Processo Penal, art. 40, e também no art. 7 da Lei de Ação Civil Pública que diz que, quando o juiz tiver conhecimento de fatos que podem constituir crime ou improbidade administrativa, ele comunica o Ministério Público”, e finaliza, “basicamente é isso, eu recebi e repassei”.

Em determinado momento, Sérgio Moro falou sobre a dinâmica da operação Lava Jato que, segundo ele, exigia dos atores uma atuação diferenciada, mas dentro da legalidade:

No fundo esse processo da Lava Jato é um processo muito complicado. É uma dinâmica dentro da 13ª Vara Federal [em Curitiba], o dia inteiro proferindo decisão urgente. E a gente recebia procurador, advogado, a gente falava com advogado, falava com todo mundo. E eventualmente utilizava aplicativos de mensagem para tratar isso de maneira dinâmica maior. Mas quanto a natureza das minhas comunicações, estou tranquilo.

Perguntado se ele também recebia demandas dos advogados de defesa, Moro respondeu que “sim, recebia” e completou, “é normal trocar informação, claro, dentro da licitude. Mas assim, o que tem de se entender é que esses aplicativos de mensagens, eles apenas aceleram a comunicação. Isso do juiz receber procuradores, delegados, conversar com delegado, juiz receber advogados, receber demandas de advogados, isso acontece o tempo todo.

A respeito da acusação de ter orientado os promotores no caso Triplex contra o ex-presidente Lula, o ministro exemplificou que os comentários valem para ambas as partes:

Às vezes chegava lá o Ministério Público: - Ah, vou pedir a prisão preventiva do fulano X. Às vezes o juiz tem a análise lá e fala: - Ó, precisa de prova robusta para pedir a prisão preventiva. Assim como o advogado chega lá e diz: - Vou pedir a revogação da prisão preventiva do meu cliente. Às vezes o juiz fala: - Olha, seu cliente está em uma situação difícil seria interessante demonstrar a correção do comportamento do cliente, afastar essa suspeita. Essa interlocução é muito comum.

Com relação ao risco dessas “interlocuções” terem contaminado a operação e os julgamentos, Sérgio Moro foi enfático:

De forma nenhuma, depois de todas as decisões tudo era formalizado, colocado nos autos. Agora existia as vezes situações de urgência, eventualmente você está ali e faz um comentário de alguma coisa que não tem nada a ver com o processo. Isso não tem nenhum comprometimento das provas, das acusações, do papel separado entre juiz, o procurador e o advogado. Não existe também nenhuma espécie de: Vamos dizer assim.

Indagado se reconhece os diálogos divulgados como verídicos, Moro disse não os reconhecer, pois ele não tem mais o aplicativo a anos e as conversas teriam acontecido a cerca de 3 anos, além disso, a forma com que elas estão sendo apresentados permite adições, supressões e edições.

#SérgioMoro #OperaçãoLavaJato #LavaJato #Estadão #TheIntercept #TheInterceptBrasil #Telegram #PopulaçãoAtiva #JornaldenotíciasdeValparaíso #SitedeNotíciasdoEntorno #NotíciasdoEntorno #NotíciasdeNovoGama #NotíciasdeCidadeOcidental #AlôValparaíso #NotíciasdeLuziânia #NotíciasdoValparaíso #NotíciasdoVal #SitedenotíciasdoValapraíso #Valparaíso #ValparaísobemInformado #PSDBdeValparaísodeGoiás #OpçãodoEntorno #JornalOpção #JornalOpçãodoEntorno #EntornoSul #EntornodoDF #ReageEntorno #Entorno #EntornodoDistritoFederal #EntornoGoianodoDistritoFederal #entorno #JornaldeCidadeOcidental #JornaldeValparaíso #JornaldeNovoGama #JornaldeLuziânia #MorodesafiaoTheInteceptBrasil

Publicidade
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan

press to zoom

press to zoom

press to zoom
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan

press to zoom
1/3