• Carlos Guglielmeli

Após o primeiro anúncio feito sem planejamento, Bolsonaro confirma limite para saques do FGTS


O presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou nesta quarta-feira (24), que a liberação do saque do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) será limitado em R$ 500 por ano, mas manteve a instabilidade do assunto ao afirmar que “tudo pode mudar até a última hora”.

Segundo Bolsonaro a medida é emergencial e busca aquecer a economia, principalmente o comércio.

Na primeira vez que o presidente cogitou o assunto, uma semana atrás, o governo planejava estabelecer porcentagens para as retiradas tanto de contas ativas, quanto inativas, o que poderia injetar cerca de R$ 42 bilhões na economia, porém esse plano não considerou o impacto dessas retiradas no mercado imobiliário e nas obras de saneamento.

Os recursos do FGTS, são responsáveis pelo financiamento de obras de infraestrutura e saneamento nas cidades e de boa parte da construção civil popular, algo em torno de 90% do mercado, por isso o primeiro anúncio com limites muito amplos e pouco definidos preocuparam o mercado.

Empresários da construção civil chegaram a se reunir com o presidente Bolsonaro para alertá-lo do riscos de retirar dinheiro do seguimento.

As primeiras informações são de que os saques serão liberados anualmente e nessa primeira versão estarão disponíveis de agosto próximo à março de 2020.

#FGTS #FGTS

Publicidade

1/3
Bolsonaro_oferece_cloroquina_à_uma_Ema_
Precisa explicar?
Curta nossa Fampage.png