• Carlos Guglielmeli

Moro assina portaria que regulamenta deportação de estrangeiros que atentarem contra a Constituição


O ministro de justiça e segurança pública, Sérgio Moro, assinou nesta sexta-feira (26) a portaria 666 que regulamenta a deportação sumária de estrangeiros considerados “pessoa[s] perigosa[s] ou que tenha[m] praticado ato contrário aos princípios e objetivos dispostos na Constituição Federal”.

Partidos e parlamentares da oposição ao governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) rapidamente se posicionaram críticos ao ato do ministro.

Segundo eles a medida tem o objetivo de retalhar o jornalista americano Glenn Greenwald, editor fundador do site The Intercept, responsável pela publicação de mensagens supostamente trocadas entre procuradores da Operação Lava Jato e o então juiz Sérgio Moro durante o julgamento de Lula no caso Triplex

O PT (Partido dos Trabalhadores) usou sua conta no Twitter para dizer que “A publicação da portaria 666 é uma ameaça e uma afronta de um ministro da Justiça que usará seus poderes políticos para calar as vozes da oposição”.

Já o líder da oposição na Câmara, deputado Alessandro Molon (PSB), recorreu à mesma rede para classificar a portaria como “estranhíssima”:

“A publicação da portaria 666 é uma ameaça e uma afronta de um ministro da Justiça que usará seus poderes políticos para calar as vozes da oposição”, publicou o peessebista.

Interlocutores do palácio dizem que a oposição está tentando criar um fato em torno de Green, pois ele estaria fora dessas regras, pois ele é casado com um brasileiro, o deputado federal David Miranda, e tem filhos adotados no país.

A ala mais radical dos Bolsonaristas também foram para o ataque e elevaram a hashtag “quem não deve não teme” ao Top 10 dos assuntos mais comentados das redes sociais.

Leia a Portaria na íntegra:

#SergioMoro #SérgioMoro #SergioMoro #SérgioMoro

Publicidade

1/2
Mortos X Curados.png
Precisa explicar?
Curta nossa Fampage.png