• Carlos Guglielmeli

Empresas importadoras do couro brasileiro suspendem negócios com o Brasil até que haja segurança qua


Nesta quinta-feira (29) a empresa responsável por marcas como Timberland e Vans confirmou que está suspendendo a compra do couro brasileiro até que se tenha a absoluta certeza de que a atividade pecuária não esteja contribuindo para a degradação da floresta amazônica.

Não vamos seguir nos abastecendo diretamente com couro e curtume do Brasil para os negócios internacionais até que haja a segurança que os materiais usados nos produtos não contribuam para o desmate no Brasil”, diz a tradução do comunicado.

Pega de surpresa, pois o governo negava essa notícia, inclusive com uma postagem do presidente Bolsonaro chamando-a de Fake News em sua rede social, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, afirmou que o setor brasileiro de couro é sustentável e que a suspensão da compra do produto por 18 importadores é temporária e deve ser resolvida da melhor forma possível.

Empresas importadoras do couro brasileiro suspendem negócios com o Brasil até que haja segurança quanto a danos ambientais

Esse é mais um dos resultados das tentativas desastrosas do governo Bolsonaro de tentar negar o aumento no desmatamento e consequentemente das queimadas além da repercussão dada pela imprensa ao assunto que se tornou mundial.


Publicidade
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan

Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan

1/3