• Carlos Guglielmeli

Bolsonaro responde aos comentários de Michelle Bachelet referindo-se à seu pai, torturado e morto pe


O presidente brasileiro, Jair Bolsonaro (PSL), respondeu na manhã desta quarta-feira (4) aos comentários da ex-presidente chilena e atualmente Alta Comissária para Direitos Humanos da ONU.

Bachelet havia dito em entrevista no dia anterior que “o espaço democrático no brasil está encolhendo”, além disso a alta chanceler mencionou o aumento de mortes provocadas por policiais. Foi o estopim para mais uma resposta sem filtro de Bolsonaro.

Em sua rede social, o presidente brasileiro, que vai participar da Assembleia Geral da ONU este ano, postou uma foto de Michelle Bachellet entre as ex-presidentes argentina e brasileira, Cristina Kirchner e Dilma Rousseff, dizendo em outras palavras que a chilena tenta se intrometer em assuntos brasileiros e com isso fere a soberania nacional.

Bolsonaro ainda completa sua postagem afirmando que o Chile só não é uma espécie de Cuba, porque em 1973 o regime Pinochet capturou e executou líderes comunistas, entre eles o pai da ex-presidente chilena, Alberto Bachelet

Durante a costumeira entrevista concedida na saída do Palácio da Alvorada, o presidente voltou a tocar no assunto, dessa vez com mais agressividade sadista, incomum para chefes de estado, "A única coisa que tenho em comum com ela é a esposa que tem o mesmo nome. Fora isso, fora isso, meus pêsames a Michelle Bachelet".

As declarações de Bolsonaro provocaram a reação da classe política chilena, além dos congressistas, o presidente Sebastián Piñera, que é adversário de Bachelet, se pronunciou, afirmando que não compartilha da alusão feita pelo brasileiro ao pai da chanceler.


Publicidade

1/3
Roleta Russa 2.png
Precisa explicar?