• Carlos Guglielmeli

"Não adianta esconder incompetência com acusações", dispara Lêda Borges contra ex secretár


A deputada Lêda Borges disparou na última quarta-feira (2) contra o então titular da Secretaria de Desenvolvimento Social de Goiás, Marcos Ferreira Cabral, coincidentemente ou não, nesta sexta-feira (04), o secretário do governo Caiado foi transferido para a Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiás (Codego), dando seu lugar para a ex-senadora Lúcia Vânia.

O discurso feito pela valparaisense na tribuna da Alego (Assembleia Legislativa de Goiás) foi uma resposta à acusações desferidas por Marcos Cabral em entrevista ao jornal O Hoje. Marcos afirmou que “o chamamento em curso legaliza o acesso aos programas Água e Energia e Pão e Leite, bem como resolve irregularidades praticadas nos últimos 20 anos”, uma delas a suposta escolha das entidades que operacionalizam os programas a partir de alinhamentos políticos.

Não adianta esconder a inoperância, a falta de pagamento das entidades desde abril deste ano, com acusações graves e levianas” disse Lêda Borges que completou ironizando, “vocês vão continuar pagando? Quando tem ilegalidade o pagamento é suspenso!”.

Da tribuna, a deputada valparaisense apresentou pareceres assinados por 11 conselheiros que atestam a regularidade das suas contas à frente dos projetos, entre 2014 e 2017, ano a ano.

Segundo a peessedebista, quem está cometendo irregularidades é o atual governo, pois desrespeita as duas leis estaduais que criaram os programas e decretos que normatizam inclusive os critérios para estabelecimento das parcerias.

Além disso, Lêda Borges apontou ilegalidade no fato da secretaria não estar pagando as entidades desde abril, pois o recurso que vem do Fundo Protege e está disponível.


Publicidade

1/3
Roleta Russa 2.png
Precisa explicar?