• Carlos Guglielmeli

Polícia Federal indicia ministro Marcelo Álvaro pelo esquema de candidaturas Laranjas em Minas Gerai


Polícia Federal indicia ministro Marcelo Álvaro pelo esquema de candidaturas Laranjas em Minas Gerais

A Polícia Federal confirmou o indiciamento do ministro do turismo, Marcelo Álvaro Antônio, no inquérito baseado na Operação Sufrágio Ostentação.

Recaem sob o ministro as acusações de falsidade ideológica, associação criminosa apropriação indébita num suposto esquema de desvio de recursos públicos eleitorais feitos por meio de

A investigação é sobre o suposto desvio de recursos públicos eleitorais por meio de candidaturas femininas “laranjas” nas eleições 2018. Na ocasião Marcelo Álvaro era presidente do PSL mineiro

Segundo as investigações, o partido do presidente Jair Bolsonaro, sob o comando do ministro Marcelo Antônio em Minas Gerais, se utilizou de candidaturas femininas de fachada para desviar o fundo eleitoral destinado às mulheres.

A PF já havia indiciado as ex-candidatas Naftali de Oliveira Neres, Débora Gomes da Silveira, Camila Fernandes Rosa e Lilian Bernardino de Almeida, o assessor especial do ministro Mateus von Rondon, além de Roberto Soares e Haissander Souza, que chegaram a ser presos por associação criminosa, falsidade ideológica e uso indevido de verba.

O ministro nega ter participado ou comandado qualquer esquema de candidaturas irregulares e diz que em breve as investigações irão provar que ele nunca patrocinou nenhum tipo de esquema ilícito.

"Como Deus é o justo juiz, vamos provar nossa total isenção, nossa total inocência", disse Marcelo Álvaro.


Publicidade
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan

press to zoom

press to zoom

press to zoom
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan

press to zoom
1/3