• Carlos Guglielmeli

Deu tudo errado para a Ferrari e tudo certo para a Mercedes no GP do Japão de F1


Foto: autoportal.com

O domingo de GP em Suzuka no Japão começou com alegria na Ferrari após a conquista da primeira fila inteira no Grid de Largada, onde Sebastian Vettel ficou na frente. Mas quem terminou sorrindo foi a Mercedes com a bandeira quadriculada sendo agitada para Valtteri Bottas na primeira posição Lewis Hamilton na terceira.

A classificação aconteceu no próprio domingo, pouco antes da corrida, por que o Japão foi atingido por um tufão no sábado.

Vettel movimentou o carro antes da autorização da largada, e na hora que as luzes se apagaram, ele ainda estava segurando sua Ferrari, com isso Bottas e Hamilton se aproveitaram, mas deu melhor para o finlandês, que completou a ultrapassagem enquanto o Inglês teve que recuar para não bater.

Charles Leclerc ficou preso atrás da disputa das Mercedes com seu companheiro e na primeira curva bateu em Max Verstappen, rendendo-lhe uma parada no pit na terceira volta, que o jogou para a última posição do Grid.

Depois de fazer uma terceira parada nas últimas voltas e colocar os pneus macios, Leclerc terminou a corrida na 6ͣ posição, à frente de Daniel Ricciardo, mas foi punido com 15 segundos acrescidos ao seu tempo total, fazendo-o trocar de posição com o australiano da Renault.

O jovem holandês da Red Bull voltou para a pista após a batida com o carro desequilibrado, trocou os pneus, mas teve que abandonar poucas voltas depois.

Alexander Albon, da Red Bull, fez uma boa corrida e garantiu o melhor resultado de sua carreira terminando na quarta posição depois de largar em sexto. O tailandês se envolveu em um incidente com Lando Norris no começo da corrida, obrigando o piloto da McLaren a ir para os boxes.

Albon não foi penalizado pelo incidente e terminou à frente da McLaren de Carlos Sainz, que terminou pela terceira vez na quinta posição nesta temporada. Norris terminou fora da zona de pontuação em 12º.

Na última volta, Pierre Gasly e Sergio Perez se encontraram na Curva 1, que levou o piloto mexicano às barreiras de proteção enquanto disputavam a oitava posição. Gasly escapou sem danos e completou a corrida à frente de Nico Hulkenberg e Lance Stroll, que completaram a zona de pontuação.

Com o duplo pódio no Japão, a Mercedes conquista o título dos construtores com quatro etapas de antecedência, o seu sexto título consecutivo, dominando a era V6 turbo-híbrida desde 2014.

A Fórmula 1 retorna em duas semanas com o Grande Prêmio do México, 18ª etapa da temporada 2019 da F1.

Confira o resultado final do Grande Prêmio do Japão de F1:

1) Valtteri Bottas (Mercedes) 2) Sebastian Vettel (Ferrari) 3) Lewis Hamilton (Mercedes) 4) Alexander Albon (Red Bull/Honda) 5) Carlos Sainz Jr. (McLaren/Renault) 6) Charles Leclerc (Ferrari) 7) Daniel Ricciardo (Renault) 8) Pierre Gasly (Toro Rosso/Honda) 9) Sergio Pérez (Racing Point/Mercedes) 10) Nico Hülkenberg (Renault) 11) Lance Stroll (Racing Point/Mercedes) 12) Daniil Kvyat (Toro Rosso/Honda) 13) Lando Norris (McLaren/Renault) 14) Kimi Räikkönen (Alfa Romeo/Ferrari) 15) Romain Grosjean (Haas/Ferrari) 16) A.Giovinazzi (Alfa Romeo/Ferrari) 17) Kevin Magnussen (Haas/Ferrari) 18) George Russell (Williams/Mercedes) 19) Robert Kubica (Williams/Mercedes) Abandonou) Max Verstappen (Red Bull/Honda)


Publicidade

1/3
Matéria_do_Brasil_dividido_em_3.png
Precisa explicar?