• Carlos Guglielmeli

Senado Federal aprova a Reforma da Previdência em definitivo e Bolsonaro ironiza o deputado Delegado


Foto: Marcos Oliveira / Agência Senado

Após várias tentativas empreendidas em diversos momentos, por diferentes governos, o Congresso Nacional enfim aprovou o novo sistema previdenciário, que entre outras mudanças estabelece uma idade mínima para a aposentadoria.

Antes, para a concessão do benefício, só era considerado o tempo de contribuição, o que segundo a equipe do governo Bolsonaro, beneficiava apenas trabalhadores de maior renda, que conseguia se empregar mais cedo e por mais tempo.

Neste 2º e definitivo turno de votação no Senado, o texto-base da Reforma obteve 60 votos favoráveis e 19 contrários.

De Tóquio o presidente Jair Bolsonaro (PSL), que teve seu governo acusado de deficiente na articulação do projeto, ironizou seu mais recente desafeto, o ex-líder do PSL na Câmara, “foi 60 para a gente, não articulei nada, não sei articular. Quem articulou foi o Delegado Waldir”.

Com a reforma, o governo pretendia economizar R$ 1 trilhão em dez anos, porém as modificações implementadas no projeto original feitas pela Câmara Federal e pelo Senado, reduziram essa economia para R$ 800 bilhões no mesmo período.

Além de aprovar o texto principal, os senadores rejeitaram dois destaques (modificações), ficando para a sessão posterior a análise de duas outras sugestões de modificação, para aí sim, o assuntos ser vencido por completo.


Publicidade

1/2
Mortos X Curados.png
Precisa explicar?
Curta nossa Fampage.png