• Carlos Guglielmeli

Sem mencionar o ex-presidente Lula, Bolsonaro pede a seus seguidores: "Não dê munição ao canalh


Foto do "O Globo"

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) reagiu pela primeira vez a respeito da soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula d Silva neste sábado (09).

Lula estava preso no âmbito da Operação Lava Jato e foi solto na sexta-feira (08), após decisão do STF que revogou o entendimento que permitia a prisão após condenação em 2ª instância.

Em sua conta no Twitter o peesselista chama seus seguidores de “amantes da liberdade e do bem” para lhes instruir a “não dar munição ao canalha que momentaneamente está livre”.

Nesta primeira publicação Bolsonaro ainda fala em superioridade numérica de seus seguidores e da necessidade de não errarem na estratégia, provavelmente política.

Segundos depois, o presidente fez outra publicação anunciando a recuperação do Brasil e repetindo a instrução para que seus seguidores não errem para não dar munição ao que chamou de “canalha, que momentaneamente está livre, mas carregado de culpa”.

Nos dois tuítes, Bolsonaro não cita nome e evita qualquer menção direta aos adversários políticos que ganharam liberdade após a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de derrubar a prisão após a condenação em segunda instância.


Publicidade

1/3
Roleta Russa 2.png
Precisa explicar?