• Carlos Guglielmeli

Caos na saúde pública em Goiás - Moradora de Valparaíso perde tio que estava internado em Águas Lind


A oito dias Mariane Grangeiro, moradora do bairro Jardim Oriente em Valparaíso de Goiás, lutava para conseguir um leito de UTI para seu tio, que estava internado no Hospital Municipal Bom Jesus de Águas Lindas de Goiás.

O senhor Antônio Leite Ferreira sofreu um AVC (Acidente Vascular Cefálico) no dia 16 de novembro, quando deu entrada na unidade hospitalar e lá sofrera o segundo derrame.

Constatada a gravidade de seu estado, a equipe médica local fez uma traqueostomia no Sr. Antônio para auxiliar na sua respiração e o encaminhou, com urgência, para a UTI (Unidade de Tratamento Intensivo).

Começou aí a "Via Crucis" de Mariane e família, “uma luta contra o tempo desesperada” para salvar o tio.

Em meio à essa luta, absurdos tão grande quanto ou até maiores que a falta do leito de UTI aconteceram, provando a precariedade na saúde pública de Goiás.

No estado grave em que se encontrava, o Sr. Antônio chegou a ser colocado numa ambulância e foi levado para Goiânia, de onde voltou sem nenhuma evolução no seu tratamento por falta de atendimento indicado ao caso.

O Jornal Opção do Entorno recebeu o pedido de ajuda da família no final da tarde deste sábado (23), mas justamente na noite em que seu time do coração, Flamengo, conquistava o título da Libertadores da América, o Sr. Antônio não resistiu e faleceu, decorrência do caos pelo que passa a saúde pública de Goiás.

Tudo seria diferente, meu tio estaria aqui agora se a realidade da saúde em Goiás fosse parecida com o que os políticos falam”, desabafou Mariane Grangeiro.

O sepultamento do senhor Antônio vai acontecer na segunda-feira (25) em Águas Lindas de Goiás.

A poucos dias, o Sr. Antônio em família torcendo pelo seu time de coração


Publicidade

1/3
Roleta Russa 2.png
Precisa explicar?