• Carlos Guglielmeli

MP faz buscas em endereços ligados à Ex-mulher do presidente Bolsonaro, Fabrício Queiroz e outros as


Foto: G1

A ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro, Fabrício Queiroz e outros assessores de seu filho, o senador Flávio Bolsonaro, foram alvos na manhã de quarta-feira (18), de uma operação do Ministério Público Federal do Rio de Janeiro.

Segundo informações de O Globo, as operações foram feitas em endereços na capital carioca e em Resende, sul do estado.

A operação faz parte do conjunto de ações da investigação que apura suposto esquema de lavagem de dinheiros e peculato, crimes que teriam sido cometidos no gabinete de Flávio Bolsonaro quando ele era deputado estadual.

Flávio passou a ser suspeito a partir de um Relatório de inteligência Financeira (RIF) do antigo Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras), onde o órgão apontou que Fabrício de Queiroz, então assessor do deputado, recebia depósitos regulares de colegas do gabinete em datas posteriores e próximas ao pagamento dos servidores da Alerj.

Segundo os procuradores, esse era um indício de prática da chama “rachadinha”, esquema no qual servidores nomeados nos gabinetes devolvem parte ou até a integralidade de seus salários para o parlamentar.

O MP apontou também a suposta ação criminosa do agora senador, Flávio Bolsonaro, em transações imobiliárias que teriam a finalidade de “esquentar” o dinheiro suspeito.

Queiroz, que seria o “operador” do esquema, a serviço de Flávio Bolsonaro, movimentou estranhamente R$ 1,2 milhões em um ano.

À época, Flávio disse que todos os seus mandatos na Alerj foram pautados pela legalidade e pela defesa dos interesses da população.


Publicidade

1/2
Mortos X Curados.png
Precisa explicar?
Curta nossa Fampage.png