• Da redação

Polícia Civil investiga ataques virtuais efetuados contra a deputada Lêda Borges e o prefeito Pábio


Foto: G1

Através da DERCC (Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Cibernéticos), a Polícia Civil do Estado de Goiás está investigando números telefônicos usados em grupos de WhatsApp e para criar perfis em redes sociais para atacar políticos e pessoas comuns.

Recentemente, a operação da DERCC identificou suspeitos de usarem as redes para atacar o deputado Diego Sorgatto (PSDB).

Numa outra frente de investigação, a Polícia Civil apura calúnias, injúrias e difamações sofridos pela deputada Lêda Borges (PSDB) e pelo prefeito Pábio Mossoró (MDB).

Perfis em redes sociais e aplicativos de mensagens instantâneas estariam utilizando, além de telefones comuns. verdadeiros, números virtuais ou Fakes, criados pelos aplicativos WhatsApp Busines e Wabi, para atacar Lêda Borges, Pábio Mossoró e seus seguidores.

Nestes APPs, os criminosos criam números fictícios, utilizados para abertura das contas Fakes, e deles proferem os ataques de maneira, supostamente, segura para o anonimato dos autores.

Mas a Polícia diz ter meios para identificar as origens dos ataques, já que a raiz para a criação dos números falsos exige um verdadeiro que podem, ambos, ser rastreados mesmo após deletados.


Publicidade

1/3
Bolsonaro_oferece_cloroquina_à_uma_Ema_
Precisa explicar?
Curta nossa Fampage.png