• Carlos Guglielmeli

Brasileiros resgatados da China vão cumprir quarentena em Anápolis


Os brasileiros que serão repatriados do epicentro da epidemia de coronavírus, Wuhan na China, vão cumprir quarentena na base área de Anápolis (GO).

Uma comitiva do governo esteve na cidade goiana na manhã desta terça-feira (03) para avaliar as instalações. A previsão é de que o grupo chegue ao Brasil no sábado.

Com o aval do presidente Jair Bolsonaro, o governo brasileiro vai disponibilizar duas aeronaves reservas da frota presidencial para o resgate de 29 pessoas, dos quais quatro são chineses, parentes dos brasileiros.

Os aviões que farão o resgate saem de Brasília (DF), com escalas técnicas (sem embarque ou desembarque) em Fortaleza (CE), Las Palmas (Ilhas Canárias, Espanha), Varsóvia (Polônia) e em outra cidade da China, até chegar à Wuhan. No retorno, eles farão o mesmo trajeto no sentido contrário.

Todos os resgatados vão ter que assinar um documento com 13 condições para embarcar de volta ao Brasil. Entre elas o cidadão aceitará ficar confinado em um quarto individual vai permitir aferição de dados vitais três vezes ao dia. Indivíduos da mesma família vão compartilhar o mesmo quarto apenas em caso de disponibilidade.

Além dessas medidas, o documento prevê a impossibilidade de visitas durante o período de quarentena e também esclarece que não haverá viagem de volta para a China paga pelo governo Brasileiro.

A mais drástica entre as condições estabelecidas para a repatriação é que, se na chegada à Wuhan, a equipe médica responsável identificar qualquer sintoma sugestivo de infecção por coronavírus em algum dos brasileiros, essa pessoa não vai embarcar.


Publicidade

1/3
Bolsonaro_oferece_cloroquina_à_uma_Ema_
Precisa explicar?
Curta nossa Fampage.png