• Carlos Guglielmeli / Fotos: Sérgio Grant e da

Caiado recua sobre zerar o ICMS dos combustíveis e agora diz que precisa discutir o assunto


Foto: sucessonocampo.com.br

Após permitir ser noticiado pela imprensa local e nacional como um dos únicos governadores a aceitar o desavio do presidente Jair Bolsonaro para zerar a cobrança de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadoria e Serviços) sobre os combustíveis, o governador Ronaldo Caiado (DEM) recua e agora diz publicamente que é necessário discutir o assunto.

Caiado não chegou a fazer nenhum compromisso formal sobre o assunto, mas também é inegável que a imprensa, a ele aliada, não foi desmentida quando publicou sua suposta intenção de cortar o imposto.

Mas durante a VIII Conferência dos Governadores, diante dos colegas de executivo que chamaram a proposta de populista, Caiado teve que expor uma nova opinião nesta terça-feira (11).

Na ocasião, agora sem nenhuma afirmativa, Caiado foi quem sugeriu a presença do ministro da economia, Paulo Guedes, para “discutir” o assunto.

Por sua vez, Guedes descartou o termo isenção e deixou claro que uma redução sobre os tributos cobrados encima dos combustíveis somente será possível, talvez, num médio ou longo prazo. Posicionamento aplaudido por Caiado.


Publicidade

1/3
Matéria_do_Brasil_dividido_em_3.png
Precisa explicar?