• Carlos Guglielmeli

Lêda Borges critica pronunciamento de Caiado, “a educação está ótima, na fala do governador aqui, ma


A deputada Lêda Borges usou a tribuna da Alego (Assembleia Legislativa de Goiás) nesta terça-feira (18) e fez duras críticas ao pronunciamento do governador Ronaldo Caiado, proferido no dia anterior, durante sessão solene de início do ano legislativo.

Aguardávamos um discurso conciliador, de reconhecimento da importância do poder legislativo para os avanços, principalmente no superávit do estado em mais de R$ 6 bilhões, e mais uma vez nobres pares, vimos um discurso hostil, vaidoso, de ameaças e de muita confiança de que vai tudo muito bem” iniciou a parlamentar.

Lêda Borges contradisse o balanço positivo feito pelo governador, na educação por exemplo, a parlamentar argumentou, “A educação está ótima, na fala do governador aqui, mas na realidade foi o fechamento de escolas, fechamento de turnos, massacre aos servidores, retirada de 2% [do orçamento] da educação, nenhuma nova escola entregue, nenhuma sala de aula nova entregue

Em relação à saúde pública, que enfrenta problemas, inclusive de gestão nas unidades do HDT, HUGO, HUGOL e HGG, além de questionar o anuncio da inauguração das Policlínicas em Posse, Quirinópolis e Goianésia, que segundo a deputada usurpa a autoria, já que o projeto e a execução de ambas foram concebidos no governo anterior, Lêda Borges defendeu a região do entorno e cobrou a retomada do processo de liberação da área pública para construção do Hospital Regional do Entorno Sul em Valparaíso e a conclusão das obras do Hospital de Águas Lindas.

A saúde tem que investir em saúde, e hoje, não vemos um passo à frente, o que precisa senhor governador, é concluir [o hospital de] Águas Lindas que estava sendo concluída, perdemos as eleições, o senhor já foi lá no ano passado, disse que retomaria e não retomou as obras. O senhor já ouviu de mim mesma que o Hospital regional do Entorno Sul, que está previsto em Valparaíso, só falta o senhor desapropriar a área, porque nós tivemos que cancelar o decreto para encerrar o nosso governo, é só retomar senhor governador, há um processo em andamento de desapropriação da área do Hospital Regional do entorno Sul que será em Valparaíso de Goiás, é só o senhor retomar” disse a parlamentar.

Lêda Borges falou ainda sobre as políticas sociais, que sob seu ponto de vista, praticamente deixaram de existir no governo Caiado, e da maneira com que o atual chefe do executivo mencionou as forças de segurança, como se elas não fossem do estado, mas sim suas, particulares.

Em consequência do seu estilo relatado pelos parlamentares, inclusive aliados, focado na primeira pessoa do singular, o “eu”, Caiado inicia o ano com menos três deputados em sua base aliada, Major Araújo (PSL), delegado Humberto Teófilo (PSL) e delegado Eduardo Prado (PV), o que pode iniciar um processo de desidratação do governo na Alego. Para o deputado Cláudio Meireles (PDT) isso é só o começo.


Publicidade

1/2
Mortos X Curados.png
Precisa explicar?
Curta nossa Fampage.png