• Carlos Guglielmeli

Agravamento da pandemia faz Trump perder em estados que teoricamente lhe dariam vantagem eleitoral

O negacionismo de Donald Trum e o aumento no número de casos e mortes causadas pelo novo coronavírus, que vêm acontecendo principalmente em estados historicamente Republicanos, pode garantir a vitória do Democrata Joe Biden na corrida eleitoral pela Casa Branca em novembro próximo.


Essa é a avaliação feita diante das pesquisas eleitorais periodicamente atualizadas em estados como Texas, Geórgia e Arizona, que deram vitória à Trump em 2016 e a muito são redutos Republicanos.


Conforme o FiveThirtyEight, Site que agrupa e avalia diariamente as principais pesquisas eleitorais americanas, Biden já ultrapassou Trump em cerca de 2%, estando atualmente com 46,8% das intenções de votos , contra 44,6% do presidente candidato à reeleição.



Governado pelo correligionário do presidente, Doug Duccy, o Arizona atendeu as pressões presidenciais e, em meio à pandemia do novo coronavírus, retomou suas atividades econômicas e agora vê um forte agravamento no número de casos e mortes causadas pela doença.


Esse é um exemplo da ligação entre avanço da Covid-19 e a regressão eleitoral de Trump.


Os Estados Unidos e o Brasil têm os dois presidentes mais negacionistas do planeta e, não coincidentemente, mas provavelmente por isso, também são os países com o maior número de mortes causadas pelo novo coronavírus, 136 mil e 75 mil respectivamente.


Em meados de março, antes da pandemia, por exemplo, Trump superava Biden por 4%, mesma vantagem que teve sobre Hillary Clinton nas eleições de 2016.

Publicidade
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan

press to zoom

press to zoom

press to zoom
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan
Institucional do Novo Gama Mar2021 Retan

press to zoom
1/3