• Carlos Guglielmeli

Agravamento da pandemia faz Trump perder em estados que teoricamente lhe dariam vantagem eleitoral

O negacionismo de Donald Trum e o aumento no número de casos e mortes causadas pelo novo coronavírus, que vêm acontecendo principalmente em estados historicamente Republicanos, pode garantir a vitória do Democrata Joe Biden na corrida eleitoral pela Casa Branca em novembro próximo.


Essa é a avaliação feita diante das pesquisas eleitorais periodicamente atualizadas em estados como Texas, Geórgia e Arizona, que deram vitória à Trump em 2016 e a muito são redutos Republicanos.


Conforme o FiveThirtyEight, Site que agrupa e avalia diariamente as principais pesquisas eleitorais americanas, Biden já ultrapassou Trump em cerca de 2%, estando atualmente com 46,8% das intenções de votos , contra 44,6% do presidente candidato à reeleição.



Governado pelo correligionário do presidente, Doug Duccy, o Arizona atendeu as pressões presidenciais e, em meio à pandemia do novo coronavírus, retomou suas atividades econômicas e agora vê um forte agravamento no número de casos e mortes causadas pela doença.


Esse é um exemplo da ligação entre avanço da Covid-19 e a regressão eleitoral de Trump.


Os Estados Unidos e o Brasil têm os dois presidentes mais negacionistas do planeta e, não coincidentemente, mas provavelmente por isso, também são os países com o maior número de mortes causadas pelo novo coronavírus, 136 mil e 75 mil respectivamente.


Em meados de março, antes da pandemia, por exemplo, Trump superava Biden por 4%, mesma vantagem que teve sobre Hillary Clinton nas eleições de 2016.

Publicidade

1/2
Mortos X Curados.png
Precisa explicar?
Curta nossa Fampage.png