• Carlos Guglielmeli

Anotação de corretor de imóveis reforça acusações contra Flávio Bolsonaro


Foto: Reprodução de redes sociais

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) apresentou uma nova prova que reforça a acusação de que o senador Flávio Bolsonaro usou dinheiro das “rachadinhas” para comprar dois apartamentos no Rio de Janeiro em 2012.


Conforme a colunista Bela Megale, de O Globo, foi identificado um e-mail  do corretor de imóveis Glenn Dillard com a marcação de um encontro para fechar a compra dos imóveis com o então deputado estadual e sua esposa.


Nas anotações do corretor, foi identificada a frase “Closing at HSBC”, considerado pelos investigadores como a agência bancária onde foi fechada a compra.


As investigações já tinham identificado um depósito de R$ 638 mil em dinheiro vivo feito por Dillard nesta agência. O MP acredita que o pagamento foi feito com dinheiro das “rachadinhas” da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).


Flávio Bolsonaro disse em depoimento, que não se lembrava se teve algum encontro na agência bancária para fazer o pagamento dos imóveis.




Mortos X Curados.png
Precisa explicar?
Curta nossa Fampage.png